Botucatu: Pagamento do “Parquímetro” poderá ser feito por PIX, se requerimento for acatado

Criado como método de pagamento digital instantâneo, o Pix também poderá ser utilizado para quitar o tempo de uso das vagas do estacionamento rotativo em Botucatu. É o que prevê requerimento apresentado na Câmara Municipal.

De autoria da vereadora Alessandra Lucchesi (PSDB), a alternativa viria a ser acrescentada aos meios disponíveis atualmente, que são pagamento por dinheiro ou moedas ou por crédito por aplicativo debitados em cartões bancários.

Em sua justificativa, a vereadora reforça que o atual sistema de estacionamento rotativo, implantado em 2012, garantiu a plena rotatividade e oferta de vagas nas principais vias, principalmente nas classificadas como corredores comerciais.

O sistema de pagamento instantâneo, na percepção de Alessandra, garantiria mais uma opção ao usuário do estacionamento rotativo. “Recentemente foi aperfeiçoado o sistema bancário de pagamentos através do PIX, que poderia ser implementado no aplicativo do parquímetro, diminuindo assim os transtornos causados pela falta de moedas daqueles que precisam estacionar seus veículos”, ressalta. 

Requerimento foi encaminhado a Autoparque do Brasil, empresa concessionária do serviço, que terá até quinze dias para emitir algum parecer sobre a adoção do Pix. Atualmente, motoristas efetuam o pagamento e inserem o comprovante em local visível dentro do próprio veículo. Há a opção de renovação por meio de aplicativo de smartphones ou SMS.

O usuário pode utilizar o mesmo tíquete para estacionar em qualquer vaga da Área de Zona Azul, até o vencimento do tempo nele impresso. Limite de permanência é de duas horas, sendo que as atuais tarifas variam de R$ 1 a R$ 4 e a taxa de pós-utilização (quando não há constatação de emissão de comprovante ou pagamento), de R$ 14.  O sistema rotativo funciona de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas, e aos sábados das 9 às 17 horas.

Estão sob concessão mil vagas de estacionamentos espalhadas pelas principais ruas da Cidade. A área de abrangência dos parquímetros na Vila dos Lavradores atualmente contempla: Rua Major Matheus, entre a Rua Milton Meris Jaqueta e Rua Vitor Atti; Rua Tenente João Francisco, entre a Rua Galvão Severino e Rua Cesário Motta; Rua Cruz Pereira, Braz de Assis, Floriano Simões, Cesário Motta, entre as Ruas Rodrigues César e Tenente João Francisco e Praça Levi de Almeida. No Centro, Rua Amando de Barros, Curuzu, João Passos e Floriano Peixoto até o início da Rua Tiradentes. Travessas da Rua Prudente de Moraes até a Djalma Dutra.

Jornal Leia Notícias – Flávio Fogueral

Scroll Up