Botucatu: Ielo sobre decisão do TRE em permitir candidatura; “Foi feita justiça”

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Em seu primeiro posicionamento oficial após o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo decidir, por unanimidade, que sua campanha fosse deferida, o ex-prefeito Mário Ielo afirmou que “a justiça foi feita”. Declaração foi dada na manhã desta quinta-feira, 29 de outubro, em seus canais oficiais nas redes sociais.

O indeferimento ocorreu em 16 de outubro segundo a problemas constados na Lei da Ficha Limpa e ausência de registro de candidatura. O enquadramento na Lei da Ficha Limpa deve-se a repasses efetuados durante seu mandato como prefeito, entre 2001 e 2008.

Segundo Ielo, tal denúncia feita pelo Ministério Público não procedia. “Como sempre disse, nunca cometi qualquer irregularidade à frente da Prefeitura de Botucatu. A consciência de um governo transparente, participativo e justo sempre me acompanhou”, salientou em poucos segundos em vídeo postado.

Ielo, atualmente no PDT, concorre à Prefeitura pela sétima vez, sendo eleito em 2000 e exercendo o cargo de prefeito de 2001 a 2008, ainda filiado ao PT.

As eleições municipais em Botucatu estão marcadas para 15 de novembro. Quatro candidatos disputam a Prefeitura.

Por Flávio Fogueral

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes