Botucatu: Com UTI Covid do HC perto da lotação, enfermeira desabafa: “Muitos remanejamentos e muita gente chegando, chegando e não para”

Após a divulgação do Hospital das Clínicas de Botucatu, no final da tarde desta terça-feira, 05, que a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 está em 91%, uma enfermeira da unidade hospitalar, que trabalha na UTI, fez um desabafo.

A reportagem recebeu a informação que durante o dia a ocupação da UTI chegou a estar em 100%, mas foram realizados “remanejamentos” de pacientes, entre UTI e enfermarias, para que algumas vagas ficassem disponíveis. Essa informação não foi confirmada oficialmente pela Assessoria do HC, que divulgou que nesta terça-feira, 05, 22 dos 24 leitos estão ocupados.

A enfermeira falou em muito trabalho e dedicação dos profissionais, que estão na linha de frente do combate à Covid-19. “Só a gente que trabalha na UTI sabemos o que estamos passando. Muitos remanejamentos e muita gente chegando, chegando e não para. Profissionais exaustos, trabalhando muito desde Fevereiro, cansados de uma luta que segue sem fim e com muitas pessoas descrentes, e nós encarando uma realidade que deixará marcas para sempre nas nossas vidas”, desabafou a profissional.

Sobre algumas pessoas ainda não estarem levando a sério a pandemia, com aglomerações e poucas ações de segurança, a enfermeira completou. “Eu queria um dia, um único dia, que as pessoas pudessem ir lá (na UTI) e ver da janelinha como é a situação. Um único dia, nada mais”, finalizou.

Em relação ao “remanejamento” de pacientes, o filho de uma mulher de Botucatu, que está internada no HC, em tratamento contra a Covid, confirmou. “Minha mãe estava na UTI e foi remanejada essa semana para enfermaria. Eu sei do que você está falando e desejo muita força”, disse o homem.

Jornal Leia Notícias

Scroll Up