Bombeiros encontram corpo de quarta vítima de enxurrada após cabeça d´água atingir cachoeira no interior de SP

Os bombeiros encontraram nesta segunda-feira (13) o corpo da quarta vítima da enxurrada provocada por uma cabeça d’água no Rio do Braço em Lavrinhas (SP).

O corpo encontrado nesta segunda-feira é o da estudante de psicologia, Patrícia Gonçalves, 21 anos. Ela é prima de uma das mortas e vinha de Pindamonhangaba com uma excursão para conhecer o local, que é destino turístico. O local onde o corpo foi encontrado é de difícil acesso. 

Patrícia (dir.) era estudante de psicologia e estava na excursão com a prima Luciele, que também faleceu (Foto: Arquivo Pessoal)

O que aconteceu

A cabeça d’água aconteceu por volta de 12h entre as cachoeiras do Poço Azul e da Pedreira, local bastante frequentado por turistas. Uma forte chuva concentrada atingiu a cabeceira do rio e uma enxurrada arrastou pessoas que estavam no local.

Após a enxurrada, os bombeiros encontraram o corpo de três mulheres, entre elas uma idosa de 74 anos. E resgataram outras 16 pessoas. Ainda assim, as buscas continuaram nesta segunda pela jovem de 21 anos que não havia sido encontrada.

Bombeiros na operação de resgate das vítimas — Foto: Divulgação
Bombeiros na operação de resgate das vítimas (Foto: Divulgação)

Quem são as vítimas

Quatro pessoas morreram na enxurrada no Rio do Braço em Lavrinhas. A Polícia Militar informou a identificação delas:

  • Luciele Rodrigues Ribeiro, de 22 anos. Moradora de Pindamonhangaba, participava da excursão acompanhada da prima Patrícia Gonçalves;
  • Patrícia Agostinho Rodrigues Gonçalves, de 21 anos. A jovem é estudante de psicologia, moradora no Araretama, em Pindamonhangaba;
  • Kelisse Nascimento de Barros, de 29 anos. Dona da empresa que organizou uma das excursões para a região neste domingo;
  • Iaracy da Cruz Veiga, de 74 anos, que estava em uma excursão vinda do Rio de Janeiro.
Kelisse Nascimento de Barros, 29 anos, era organizadora de uma das excursões para cachoeira — Foto: Reprodução/Instagram
Kelisse Nascimento de Barros, 29 anos, era organizadora de uma das excursões para cachoeira (Foto: Reprodução/Instagram)

Fonte: G1