BH proíbe bebidas alcoólicas em bar e restaurante

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Entrou em vigor ontem o decreto que proíbe a comercialização de bebidas alcoólicas nos bares, restaurantes, lanchonetes e feiras de Belo Horizonte (MG). A medida, editada pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD), visa conter a circulação de pessoas e “comportamentos que aumentem o risco de contágio” do novo coronavírus.

Mesmo assim, não há mudanças sobre horários de funcionamento ou capacidade máxima de clientes nos espaços. A obrigatoriedade do uso de máscara e o distanciamento social também seguem valendo. Demais alimentos e bebidas não alcoólicas podem ser oferecidas aos clientes.

Segundo o balanço mais recente do governo de Minas Gerais, a capital do estado acumula 55.956 casos de covid-19 registrados desde o início da pandemia – 1.696 pessoas morreram.

O decreto do município se baseia em “análises sistemáticas dos indicadores epidemiológicos e de capacidade assistencial” feitas pelo comitê local de enfrentamento à doença.

Em nota, a Abrasel-MG (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Minas Gerais) afirmou que não há levantamentos que responsabilizem o setor por altas nos casos e mortes de covid-19. A entidade disse ainda que os estabelecimentos cumprem os protocolos e que teme aumento de eventos clandestinos.

Restrição de eventos

A decisão da prefeitura de Belo Horizonte afeta também a realização de eventos gastronômicos, shows e espetáculos, com a suspensão de licenciamentos.

Eventos natalinos, com iluminação ou decoração especial, vão demandar pedido específico e não podem ter divulgação prévia. Já apresentações em teatros com público sentado e alvará vigente seguem liberadas.  

Fonte: Jornal Metro

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes