Bauru tem decreto de flexibilização mais rígido após aumento de casos de Covid-19

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A prefeitura de Bauru (SP) publicou no fim da tarde desta segunda-feira (22) um decreto que prorroga até o próximo domingo (28) a quarentena que restringe o funcionamento de comércio e serviços, e que passa a valer a partir desta quarta-feira (24).

Apesar de seguir na fase 2 (laranja) do Plano São Paulo após a reclassificação promovida pelo governo paulista, a prefeitura de Bauru resolveu endurecer as regras desta etapa da flexibilização após a cidade registrar um preocupante avanço da pandemia de coronavírus. Em uma semana, foram registrados quase 400 novos casos e quatro mortes.

Além de manter as regras da fase 2, o decreto reforçou a proibição total de funcionamento de alguns setores, como academias, e funcionamento com regras endurecidas para outros, como lanchonetes e salões de estética, por exemplo.

Segundo a prefeitura, para todos os setores foi editado um conjunto de regras que têm como meta conter a disseminação do coronavírus.

Para o comércio em geral e shopping centers, além de regras rigorosas sobre distanciamento entre clientes, por exemplo, a principal restrição é no horário de funcionamento. O comércio só pode abrir das 10h às 16h e os shoppings das 14h às 20h e, em ambos os casos, não poderão funcionar aos finais de semana.

Nova atualização do Plano São Paulo — Foto: Reprodução
Nova atualização do Plano São Paulo (Foto: Reprodução)

Para restaurantes e lanchonetes, fica proibido o consumo no local, sendo liberado apenas as modalidades de delivery (entrega) e retirada no balcão.

Salões de estética e beleza devem permanecer de portas fechadas, atendendo apenas de forma individual e com hora marcada, sem espera, e com um cliente por vez na sala.

Veja aqui a íntegra do Decreto

O decreto também estabelece as advertências e penalidades pelo descumprimento de suas regras. Segundo a norma, as penalidades podem variar desde uma advertência, passando por uma multa, de R$ 337 a R$ 3.201, e chegando até a interdição parcial ou total do estabelecimento.

Confira abaixo o que é permitido em casa fase

  • Fase 1, vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais
  • Fase 2, laranja: controle, possibilidade de aberturas com restrições
  • Fase 3, amarela: abertura de um número maior de setores
  • Fase 4, verde: abertura de um número maior de setores em relação à fase 3
  • Fase 5, azul: “Normal controlado” – todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene.
Plano do governo de São Paulo para flexibilização da quarentena no estado — Foto: Governo de SP/Divulgação
Plano do governo de São Paulo para flexibilização da quarentena no estado (Foto: Governo de SP/Divulgação)

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes