Astronautas retornam à Terra após missão espacial tripulada mais longa da China

Três astronautas chineses pousaram na região da Mongólia Interior (norte) neste sábado (16), após 183 dias no espaço, encerrando a missão espacial tripulada mais longa do país, informou a mídia estatal.

A equipe de dois homens e uma mulher – Zhai Zhigang, Ye Guangfu e Wang Yaping – voltou à Terra em uma pequena cápsula pouco antes das 10h de sábado, horário local (23h00 de sexta no horário de Brasília) depois de passar seis meses na estação espacial chinesa Tiangon, que ainda está em construção.

“A cápsula de reentrada do Shenzhou-13 pousou com sucesso”, informou a emissora estatal CCTV.

A espaçonave Shenzhou-13 é a mais recente missão do programa da China para rivalizar com os Estados Unidos no espaço, após pousar um rover em Marte e coletar amostras da Lua.

O trio de astronautas decolou em outubro passado do deserto de Gobi, no noroeste da China, como parte da segunda de quatro missões tripuladas planejadas entre 2021 e 2022 para montar a estação Tiangong, que significa “Palácio Celestial” em mandarim.

Localizada a uma altitude de 350-400 km, a estação terá três módulos, dos quais apenas um está em órbita atualmente, o Tianhe (“Harmonia Celestial”), onde a tripulação ficou alojada.

Nesse período, os astronautas realizaram inúmeros experimentos científicos, prepararam equipamentos e testaram tecnologias para as próximas fases de construção e realizaram duas caminhadas espaciais.

Em uma delas, Wang Yaping se tornou a primeira mulher chinesa a realizar uma caminhada espacial no final de novembro.

As últimas semanas da missão consistiram em preparar a cabine para a tripulação da espaçonave Shenzhou-14, que deve ser lançada nos próximos meses.

Fonte: Yahoo!