21 fevereiro, 2024

Últimas:

Arma achada após polícia ler ‘manuscrito’ pertence a sogro de mulher morta em São Pedro

arma encontrada pela polícia em uma porteira na área do sítio em São Pedro (SP) de onde Vanessa Veroneze Francisco, de 36 anos, foi sequestrada e morte durante um roubo pertence ao sogro da vítima, segundo informou a Delegacia de Investigações Criminais de Piracicaba (SP). Até o momento, o caso segue tratado com latrocínio.

Durante investigação da Polícia Civil, uma espécie de “manuscrito” em uma parede de construção existente no sítio, em São Pedro (SP), apontava a existência do revólver que teria sido usado para matar Vanessa. A mulher foi sequestrada e morta durante roubo na última segunda-feira (27).

Ainda segundo a polícia, ainda não é possível afirmar que se trata do mesmo revólver, usado no crime contra Vanessa. Um exame pericial deverá apontar se a arma apreendida foi usada para matar a mulher.

Os dizeres também apontavam um possível envolvido no crime, segundo afirmou o delegado Marcel Willian Oliveira da Sousa à imprensa nesta quinta-feira (30).

A arma de fogo, segundo a polícia, foi encontrada junto a uma porteira na estrada do sítio. O objeto estava em recipiente plástico.

“Durante as diligências pertinentes, as equipes localizaram uma arma de fogo. Houve requisição de perícia para o local. Agora, se a arma de fogo foi utilizada no crime ou não, nós saberemos através do exame pericial”, afirmou o delegado responsável pelo caso, Marcel Willian Oliveira da Sousa.

O delegado da Divisão Especializada em Investigações Criminais (Deic) de Piracicaba (SP) alerta que ainda não é possível afirmar se a arma foi ou não usada no latrocínio.

Manuscrito’ na parede leva polícia até arma e perícia deve esclarecer se houve uso em latrocínio de São Pedro (Foto: Gabriela Ferraz/EPTV)

“É prematuro afirmar antes disso. No momento oportuno, essa informação será devidamente divulgada com confirmação técnica”, ressaltou o delegado responsável pelo caso.

Vanessa foi morta durante um assalto no sítio em que residia em São Pedro (Foto: Reprodução/EPTV)

O marido da vítima, ainda segundo a polícia, não foi localizado na propriedade rural nesta quinta-feira, durante as diligências no local.

“Vamos seguir com os depoimentos de outras pessoas, prosseguindo na busca das informações”, adiantou o delegado.

Polícia iniciou diligências no sítio em São Pedro de onde mulher foi sequestrada e na sequência morta durante roubo (Foto: Gabriela Ferraz/EPTV)

Latrocínio

A Polícia Civil esclarece que, no momento, ainda não fechou uma única linha de investigação, que segue com as buscas e apurações e trabalha com todas as possibilidades.

Em relação à ausência do marido da vítima no dia das diligências, o delegado explicou que deverá verificar se ela foi temporária ou se será definitiva.

A natureza do crime, segundo o delegado, continua a ser tratada como latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

Crime aconteceu nesta segunda (27) em sítio de São Pedro. (Foto: Gabriela Ferraz/EPTV)

Investigação

A Polícia Militar busca informações para tentar identificar o criminoso que assaltou um sítio e matou a moradora, uma mulher de 36 anos, em São Pedro (SP). O crime aconteceu na madrugada desta segunda (27).

Crime começou no sítio onde o casal morava, em São Pedro (Foto: Reprodução/EPTV)

O criminoso abordou o casal morador do sítio, chegou a agredir o homem e, depois de abandoná-lo na entrada da propriedade, levou a mulher. Ela foi encontrada morta a cerca de 1 quilômetro do local, com um ferimento na cabeça.

Segundo o capitão da Polícia Militar em Piracicaba, Saulo Vieira Runho, a investigação está em curso com a Polícia Civil. Ele orienta que qualquer pessoa que tenha alguma informação que possa colaborar no caso, entre em contato com as autoridades.

“Se as pessoas que estiverem tiverem algum tipo de informação que possa colaborar com a Polícia Militar e com a Polícia Civil na elucidação desse crime, que procure a delegacia ou faça a ligação via 190”, orientou.

Crime violento

O capitão da PM também diz que o crime foi marcado por muita violência, dentro do sítio, quando o roubo acontecia, e também fora do imóvel. “Foi uma ação bem violenta, além das agressões no interior da residência em busca do dinheiro, culminou com a morte da mulher”, disse.

O homem contou à polícia que foi agredido com socos, obrigado a tomar um comprimido e o criminoso chegou a dizer que mataria a filha do casal, de 7 anos, que dormia.

Ele explica que até agora não há informações sobre o criminoso ou até se há mais de um envolvido no crime. O carro das vítimas passou por perícia e o caso segue em investigação.

Homem foi deixado na entrada do sítio em São Pedro e mulher foi sequestrada e morta depois (Foto: Reprodução/EPTV)

O crime

De acordo com o boletim de ocorrência, o casal estava no sítio, quando ouviu durante a madrugada um barulho na área externa. O homem relata que a mulher disse que seu irmão a chamava e abriu a porta, quando foi rendida por um criminoso armado.

O homem também foi rendido e o assaltante a todo momento pedia dinheiro. Ele vasculhou a casa, com a mulher de refém, e encontrou R$ 6 mil em dinheiro. Ainda conforme o relato aos policiais, o homem foi obrigado a dirigir até a entrada do sítio, saiu do carro e levou uma pancada na cabeça.

Ele relata que ficou atordoado e não conseguiu ver para onde a esposa foi levada. A Polícia Militar fez buscas pelo local e encontrou o carro atolado e a mulher já morta, a cerca de 1 quilômetro do sítio, com ferimento na cabeça.

Fonte: G1

Últimas

Loja do Pneu inaugura empresa voltada para vendas online

Loja do Pneu inaugura empresa voltada para vendas online

21/02/2024

A Loja do Pneu abriu as portas em setembro de 2023; 70% dos brasileiros querem comprar...

Categorias