14 de junho, 2024

Últimas:

Central da Visão gera impacto de R$ 70 milhões em 2022

Central da Visão gera impacto de R$ 70 milhões em 2022

Anúncios

Pelo segundo ano consecutivo, a Central da Visão, healthtech especializada em jornada de saúde de cirurgias oftalmológicas, realizou um estudo que mensura o seu impacto positivo ao facilitar o acesso a cirurgias de visão para a população que não tem plano de saúde.

A Central da Visão é uma empresa que ajuda quem precisa operar a visão a encontrar clínicas particulares a preços mais acessíveis e condições facilitadas de pagamento.

Anúncios

Com uma metodologia própria, a healthtech superou o desafio de quantificar os resultados, dificuldade comum em empresas que atuam na área de impacto social. Assim, apresenta no relatório o real efeito do acesso facilitado a cirurgias de catarata para a sociedade.

O estudo foi baseado em três fontes: dados do DATASUS, bibliografia internacional e uma pesquisa realizada com pacientes que operaram nas clínicas afiliadas da Central da Visão.

Anúncios

As perguntas da pesquisa foram inspiradas em estudos científicos, assim como em feedbacks da Plano CDE (empresa de pesquisa) e da Artemisia (aceleradora de negócios de impacto). Os entrevistados foram mais de 200 pacientes que passaram pela cirurgia de catarata, trazendo dados reais de impacto social e econômico.

“Tivemos o apoio de vários atores do ecossistema de impacto na realização do estudo. Foi um trabalho extenso e intenso, que mostrou efeitos significativos em qualidade de vida, redução de quedas de idosos, geração de renda e economia para o SUS”, aponta Marta Luconi, sócia e CEO da Central da Visão.

O relatório de impacto positivo não apenas indica os resultados com transparência e comprometimento com o ESG (meio ambiente, social e governança, em português), mas também apresenta a metodologia usada, a fim de ajudar demais empreendedores de impacto social na mensuração de seus resultados.

“Resolvemos deixar o relatório aberto a todos, pois ele é bastante detalhado na sua metodologia, o que pode ajudar outras startups que têm desafios semelhantes”, afirma Marta. O relatório completo está aberto para consultas no site da empresa.

Contexto
A catarata é uma doença comum em idosos, causada pelo envelhecimento do cristalino, a lente natural dos olhos. A condição é progressiva – começa com um embaçamento da visão e pode levar até a cegueira.

A única cura da catarata é cirúrgica. Sendo assim, a procura pelo procedimento só cresce, uma vez que a doença está diretamente ligada ao envelhecimento da população.

No SUS, mais de 500 mil pessoas aguardam pela cirurgia. Trata-se da maior demanda reprimida de procedimentos cirúrgicos da rede pública de saúde (dados obtidos pela Central da Visão junto ao DATASUS e pela lei de transparência de informação).

Ao mesmo tempo, em 2022, a cirurgia de catarata correspondeu a 70% dos procedimentos realizados pela Central da Visão.

Indicadores do impacto social

Melhora da qualidade de vida
São vários os aspectos que influenciam a melhora na qualidade de vida após a cirurgia de catarata. Entre eles, inclui-se a independência, capacidade de realizar atividades diárias, alegria e boa relação com a família.

Atribuindo valores monetários (conceito de QALY)
O conceito de QALY (Quality Adjusted Life Year) é usado em avaliações econômicas para medir o valor de intervenções médicas. Assim, ele combina o ganho de tempo de vida com ganhos de qualidade de vida. No caso, o aumento de 1 QALY equivale a 1 ano de vida em perfeita saúde.

Segundo um estudo indicado no relatório, há um ganho de 2,52 QALYs na cirurgia de catarata no primeiro olho, e um ganho incremental de 0,81 QALY na cirurgia do segundo. Isso totaliza um ganho de 3,33 anos em perfeita saúde quando os dois olhos são operados.

Atribuindo valores monetários, na Central da Visão, o valor médio pago por uma cirurgia de catarata é de R$ 3.500. Sendo assim, a cirurgia do primeiro olho gera um retorno de R$ 8.820, enquanto a de segundo, um ganho incremental de R$ 2.835. Todas as cirurgias de catarata realizadas em 2022 pela healthtech deram um retorno total de R$ 24,4 milhões.

Redução de queda dos idosos
A redução de queda, especialmente da população idosa, tem impacto direto na qualidade de vida, já que reduz a necessidade de acompanhantes e o custo de internações. Isso reflete, também, nos custos diretos no sistema público de saúde.

Cerca de 20% dos pacientes da Central da Visão afirmam que sofreram quedas antes da cirurgia de catarata.

Indicadores do impacto econômico

Impacto na renda do paciente e família

Em 2022, a Central da Visão operou 2.541 pacientes de 1º olho de catarata, o que representa 650 pessoas de volta ao trabalho. Considerando a renda média do trabalhador brasileiro de R$ 2.500 (jan/2021 – IBGE), o impacto é uma geração adicional de renda de R$ 39 milhões em dois anos.

Economia de custos do Sistema Único de Saúde

Em 2022, o SUS realizou 822 mil cirurgias de catarata. No mesmo ano, a Central da Visão realizou 3.526 cirurgias oftalmológicas, sendo 3.257 só de catarata. Uma vez que o valor médio pago pelo SUS por cada cirurgia é de R$ 924, a economia gerada para o SUS foi de R$ 3 milhões.

Financiamento de cirurgias no SUS com o recolhimento de impostos

Outro impacto positivo da Central da Visão é o recolhimento de impostos a cada cirurgia de catarata realizada. Em 2022, o valor estimado de impostos pagos pela healthtech e suas clínicas afiliadas foi de R$ 2,7 milhões, o que poderia custear 2.966 cirurgias de catarata na rede pública de saúde.

Redução de custos do SUS com internações de quedas

Segundo a OMS, de 28% a 35% da população com mais de 65 anos sofrem ao menos uma queda por ano. No caso de idosos com mais de 70 anos, a porcentagem é de 32% a 42%.
Para o SUS, o custo médio por internação por queda é de R$ 1.923.

Em 2022, foram 2.541 cirurgias de primeiro olho realizadas pela healthtech. Considerando o índice de redução de quedas, os procedimentos evitaram 136 quedas prejudiciais. Como resultado, foi gerada uma economia de R$ 261 mil em internações no SUS.

De acordo com os cálculos dos indicadores sociais e econômicos presentes no relatório, o impacto positivo total da Central da Visão, apenas realizando cirurgias de catarata (e sem considerar cirurgias oftalmológicas de demais problemas oculares), foi de R$ 69.638.150.

Talvez te interesse

Últimas

Com recorde de inadimplência empresarial, o Brasil testemunhou aumento surpreendente no índice de recuperações judiciais em 2023, ultrapassando o patamar...

Categorias