Walter confia na vitória em BH e diz que vai “secar” até o Grêmio

O goleiro Walter terá trabalho redobrado nesta semana, a última da temporada 2016 do futebol brasileiro. Além de ter a responsabilidade de segurar o ataque do Cruzeiro, rival de domingo, às 17h (de Brasília), no Mineirão, o arqueiro do Corinthians admitiu que vai torcer contra o Botafogo e Atlético-PR, rivais pela vaga na Copa Libertadores da América do ano que vem, e até para o Atlético-MG, na final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, pela possibilidade de “abrir” um posto ao Alvinegro.

“Do jeito que a gente está, a gente vai torcer para muita gente (risos)”, avaliou o arqueiro, tentando ser mais político ao tratar da possibilidade de “secar” o Grêmio, vencedor da primeira partida da decisão por 3 a 1 e favorito à conquista dentro da sua arena. “Quarta feira eu vou ver o jogo, torcer por uma boa partida. A gente não sabe o que pode nos ajudar, mas claro que é bem vindo o atlético campeão, abre mais uma vaga. O que é certo é que vamos tentar fazer o nosso trabalho bem”, informou.

Quarto colocado no Brasileiro, o Atlético-MG cederia sua vaga na pré-Libertadores caso vencesse a Copa do Brasil, que dá vaga direta para o torneio. Para que isso aconteça, teria de vencer o Tricolor Gaúcho como visitante por uma diferença de três gols. Vitória por dois gols leva a decisão para os pênaltis.

Para ele, inevitavelmente os atletas ficaram sabendo do que está acontecendo nas partidas do Fogão e do Furacão, algo que pode até ajudar na busca por um triunfo em Minas Gerais. Um exemplo disso foi a rodada do título brasileiro do ano passado, quando os comandados de Tite buscaram um empate por 1 a 1 com o Vasco após terem a notícia de que o Galo, concorrente direto, perdia para o São Paulo no Morumbi.

“Se é um resultado bom vai te ajudar, se for negativo, dá uma baixada. Até aconteceu ano passado contra o Vasco. A gente ficou sabendo do que estava acontecendo com o Atlético aqui, aí deu um gás maior na equipe. Tem que pensar e jogar bem, ser eficaz dentro de campo e buscar a vitória”, afirmou, acreditando ser merecida uma possível classificação para o torneio continental.

“Pelo que a gente vem apresentando, sim. Na maioria dos jogos em que a gente empatou fomos bem. Mesmo com um jogador a menos, contra o Flamengo, conseguimos segurar o resultado. A gente merece esse fato por estar jogando bem e criando oportunidades”, disse o titular da meta corintiana, elencando os motivos para, mesmo com o que considera um bom futebol, o Timão não depender só dele para ir à Libertadores.

“Eu acho que a gente já está vindo de sequências precisando vencer e jogar bem. Essa reta final é difícil, fizemos uma grande partida contra o Furacão, mas a bola teimou em não entrar. Vamos procurar errar o menos possível. Mesmo com um bom jogo no sábado, faltou alguma coisa. Agora é torcer para as coisas fluírem da melhor forma”, concluiu.

Com 55 pontos conquistados, um a menos que Furacão e Botafogo, quinto e sexto colocados, respectivamente, o clube precisara de uma pequena combinação de resultados para consumar a classificação. O time terá de vencer a Raposa, domingo, às 17h (de Brasília) na última rodada, pois perde em todos os critérios de desempate com relação a Botafogo e Atlético-PR, além de torcer para que um dos dois rivais não vença sua partida.

Fonte: Yahoo!