Veja como prevenir as principais doenças que afetam cães e gatos

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Não há nada mais angustiante que ver seu animal de estimação doente, não é mesmo? Ele começa a ficar mais quietinho, come menos, tem diarreia… e é notando tais comportamentos que os donos identificam que há algo de errado com o pet.

No entanto, há uma série de precauções que podem ser tomadas para evitar doenças graves. São medidas simples, como manter o método antipulgas em dia e ter alguns medicamentos específicos em mãos, como pomadinhas para pequenas lesões, que ajudam a manter a saúde do bichinho.

Segurança

A primeira preocupação de um tutor deve ser o local onde o pet passará a maior parte de seu tempo, e se esse espaço é suficiente para que ele se desenvolva, sobretudo no caso de raças de grande porte e de muita disposição para atividades físicas. Seja dentro ou fora de casa, o pet precisa de seu próprio cantinho.

No caso de animais pequenos, como gatos e raças menores de cães, ou daqueles bichinhos que gostam de pular, é fundamental ter redes de proteção ou outras medidas preventivas a fim de garantir que eles não corram riscos ou, até mesmo, fujam. Isso porque acidentes com quedas e atropelamentos estão na lista dos cinco principais problemas que levam os pets às clínicas veterinárias.

Alimentação saudável

Algumas pessoas não sabem que trocar a ração repentinamente pode gerar problemas para os animais. Por mais que, muitas vezes, haja a necessidade de optar pela opção mais barata, o novo alimento pode dar problemas intestinais e estomacais.

A ração certa é aquela que mais tem a ver com o seu bichinho e suas necessidades específicas, definidas a partir da raça, idade, peso e histórico médico. Sempre consulte um médico-veterinário para estabelecer junto a ele a comida ideal.

Alguns alimentos como frutas e legumes podem ser incorporados na dieta do pet, desde que com cuidado e prescrição médica. Mesmo sendo naturais, alguns deles são tóxicos e podem até pôr em risco a vida do cão ou do gato.

Atividade física e bem-estar

No caso dos gatos, oferecer distrações para eles se manterem ativos durante um período do dia é importante, pois eles tendem a ser sedentários e dormir muito. Estímulos com brinquedos, além de fazê-los praticar atividades físicas, criam laços com o dono.

Os cachorros são mais ativos e precisam de passeios para se exercitar e ver o mundo. Dificilmente um cão se recusa a passear com seu tutor. As atividades físicas também previnem doenças como obesidade, diabetes e problemas de metabolismo.

Limpeza e higiene em dia não garantem somente bem-estar, mas também evitam doenças como dermatites e alergias de modo geral. Todo pet precisa de banho, escovação, além de um lugar limpo e seco para dormir.

Consultas veterinárias

Levar seu animalzinho uma vez por ano ao veterinário garante saúde e expectativa de vida maior. Muitas vacinas evitam doenças graves que podem levar à morte, como cinomose, leptospirose e outras3, adquiridas por meio de vírus e bactérias mortais.

Vacina antirrábica é uma das principais para gatos e cães, e que normalmente são aplicadas em grandes campanhas pela rede pública de forma gratuita.

Outros problemas comuns são os renais, tanto em gatos quanto em algumas raças de cachorro. Exames de sangue preventivos são necessários para controlar taxas de ureia e creatinina, por exemplo. Desse modo, é possível identificar doenças a tempo de tratá-las.

Conteúdo produzido para o Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes