Vaticano reabre museus após fechamento de 7 semanas para conter avanço da pandemia

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O Vaticano reabriu seus museus nesta segunda-feira (3) após sete semanas fechados como medida de contenção da pandemia do coronavírus.

As instalações que abrigam tesouros como a Capela Sistina e os Jardins do Vaticano voltaram a receber turistas com distanciamento social, hora marcada e uso obrigatório de máscaras.

Escadaria de acesso aos museus do Vaticano em foto de 3 de maio de 2021 — Foto: Remo Casilli/Reuters
Escadaria de acesso aos museus do Vaticano em foto de 3 de maio de 2021 (Foto: Divulgação)

Os ingressos só puderam ser comprados online, antes da chegada, e todos os visitantes passaram por medição de temperatura.

Os museus do Vaticano fecharam no dia 15 de março por conta do agravamento da pandemia na Itália – à época, a Europa vivia uma 3ª onda de infecções.

Visitantes na Capela Sistina em 3 de maio de 2021, após a reabertura dos Museus do Vaticano — Foto: Remo Casilli/Reuters
Visitantes na Capela Sistina em 3 de maio de 2021, após a reabertura dos Museus do Vaticano (Foto: Divulgação)

Os países da região passaram a adotar medidas mais restritivas para tentar frear o número de casos e mortes causadas pela doença.

Até mesmo as tradicionais celebrações da Semana Santa aconteceram com o acesso restrito de fiéis e dentro dos muros da cidade-Estado sede da Igreja Católica.

Casal caminha no corredor dos museus do Vaticano em 3 de maio de 2021, após reabertura — Foto: Remo Casilli/Reuters
Casal caminha no corredor dos museus do Vaticano em 3 de maio de 2021, após reabertura (Foto: Divulgação)
Entrada dos Museus do Vaticano em 3 de maio de 2021, data da reabertura após 7 semanas fechados pela pandemia — Foto: Remo Casilli/Reuters
Entrada dos Museus do Vaticano em 3 de maio de 2021, data da reabertura após 7 semanas fechados pela pandemia (Foto: Divulgação)

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes