Vacinados contra covid-19 podem deixar de usar máscaras em ambientes fechados nos EUA

Nos Estados Unidos, os vacinados contra covid-19 não precisarão mais usar máscaras em ambientes fechados ou manter distância física de outras pessoas, informou a principal agência federal de saúde pública do país nesta quinta-feira (13).

“Qualquer pessoa que esteja totalmente vacinada pode participar de atividades em espaços internos e externos, pequenos ou grandes, sem usar máscara ou [respeitar] a distância física”, disse Rochelle Walensky, diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

“Se você estiver totalmente vacinado, pode começar a fazer as coisas que parou por causa da pandemia”, acrescentou ela em uma entrevista coletiva na Casa Branca.

A nova orientação do CDC, no entanto, mantém a recomendação de que as pessoas vacinadas continuem a usar máscaras quando viajarem no transporte público (aviões, ônibus, trens), assim como em aeroportos e estações ferroviárias.

“Todos esperamos por este momento, quando poderíamos voltar a uma sensação de normalidade”, disse Walensky.

Atualmente, cerca de 35% da população dos EUA, ou mais de 117 milhões de pessoas, receberam a(s) dose(s) de vacina necessária(s) – a vacina da Johnson & Johnson é administrada em uma única injeção, enquanto as da Pfizer e Moderna requerem duas.

A decisão foi tomada com base em estudos científicos que mostram que as vacinas são eficazes mesmo contra infecções assintomáticas e variantes circulantes, explicou.

Também destacou o fato de que as poucas pessoas que foram infectadas com covid-19, apesar de terem sido vacinadas, acabaram sendo menos contagiosas.

Viajantes internacionais totalmente vacinados que chegam aos Estados Unidos ainda devem fazer o teste dentro de três dias de seu voo ou apresentar documentação de recuperação de covid-19 nos últimos três meses.

Walensky disse que pessoas imunossuprimidas devem conversar com seu médico antes de deixar a máscara. Foi demonstrado que elas respondem menos às vacinas.

A nova recomendação está sujeita a alterações se a situação piorar.

Fonte: Yahoo!

Scroll Up