Turquia veta acesso de navios militares aos estreitos de Bósforo e Dardanelos

A Turquia proibiu o acesso de navios militares aos estreitos de Bósforo e Dardanelos, anunciou o chanceler Mevlut Cavusoglu (foto) nesta segunda-feira.

“Advertimos os países que não permitam a passagem de navios de guerra pelo Mar Negro. Estamos aplicando as disposições da Convenção de Montreux”, que confia a Ancara a gestão do acesso a essas duas vias marítimas desde 1936, ressaltou o ministro.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, mencionou pouco antes a posição do país, membro da Otan: “Não abandonar nem a Rússia, nem a Ucrânia”, tampouco “ceder sobre os interesses nacionais” da Turquia. “Decidimos usar a Convenção de Montreux para evitar uma escalada da crise”, justificou o chefe de Estado turco após uma reunião de gabinete.

No primeiro dia do conflito, a Ucrânia havia pedido à Turquia, sua aliada, que impedisse o acesso de navios russos. Ancara se recusou a fazê-lo naquele momento.

A Convenção de Montreux garante a livre circulação nessas duas rotas, mas, em seu artigo 19, estipula que a Turquia pode bloquear navios de guerra em caso de conflito, principalmente se a Turquia se considerar ameaçada, a menos que esses navios tenham que retornar ao seu porto de origem.

A Turquia condenou diversas vezes o que chamou de “invasão inaceitável” à Ucrânia. De um lado, vendeu drones de combate aos ucranianos. Do outro, depende do fornecimento russo de gás e cereais.

Fonte: Yahoo!