Tripulante de navio estrangeiro é resgatado pela Força Aérea em alto-mar e levado para hospital no Recife

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Um tripulante de um navio turco foi resgatado em alto-mar com sintomas de apendicite, neste sábado (17), pela Força Aérea Brasileira (FAB). Segundo a corporação, a ação ocorreu a cerca de 240 quilômetros da costa brasileira. O homem seguiu de helicóptero para um hospital no Recife, destino final da embarcação.

O avião saiu de Parnamirim (RN) realizou o resgate em alto-mar e seguiu em direção à capital pernambucana. O navio mercante Istambul tem bandeira de Malta.

O Comando de Operações Aeroespaciais (Comae), Organização da Força Aérea Brasileira responsável pela coordenação de missões aéreas, acionou o esquadrão após contato do Centro de Coordenação de Salvamento Aéreo (Salvaero) do Recife.

O paciente, o turco Bayram Gulaci, de 51 anos, tinha sintomas de apendicite aguda e precisava ser operado imediatamente. Um médico do Terceiro Distrito Naval analisou as informações recebidas pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo (Salvamar) sobre o estado dele.

Tripulante turco foi levado ao Recife para tratar apendicite — Foto: FAB/Divulgação
Tripulante turco foi levado ao Recife para tratar apendicite (Foto: FAB/Divulgação)

A aeronave H-36 Caracal, FAB 8517, voou até a posição do navio para realizar o resgate. O helicóptero manteve o voo pairado enquanto homens de resgate SAR (do inglês, Search and Rescue – Busca e Salvamento) desceram até o convés e içaram a vítima.

A operação durou cerca de duas horas, desde o recebimento do chamado até a finalização do transporte do estrangeiro.

O acionamento ocorreu por volta das 4h20. Ao final, o Esquadrão transportou o paciente para um hospital no Recife para receber atendimento médico especializado. Não há informações sobre o estado de saúde do homem.

A tripulação do helicóptero foi formada por 11 militares, sendo três pilotos, um mecânico, dois operadores de equipamentos, três homens de resgate, uma médica e um enfermeiro. Todos usaram trajes especiais para minimizar o risco de qualquer contaminação pela Covid-19.

Fonte: G1 – Foto: FAB/Divulgação

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes