Tenista desaparece após acusar ex-vice primeiro-ministro da China de estupro

A tenista Shuai Peng, ex-líder do ranking de duplas da WTA, está desaparecida. O desaparecimento aconteceu uma semana após a chinesa acusar o ex-vice primeiro-ministro da China, Zhang Gaoli, de estupro. A informação sobre o sumiço da atleta de 35 anos foi divulgada pelo jornal francês Le Monde, que cogitou a possibilidade de a tenista ter fugido para os Estados Unidos.

Shuai Peng em ação no Australian Open 2020 — Foto: Fred Lee/Getty Images
Shuai Peng em ação no Australian Open 2020 (Foto: Reprodução)

Peng, que não joga torneios oficiais desde o início da pandemia, denunciou o político num depoimento na rede social Weibo. A notícia foi divulgada pela jornalista japonesa Emily Peng, correspondente do canal de TV NPR em Pequim, só que o conteúdo foi tirado do ar 20 minutos depois da publicação.

– As acusações de estupro afetam pela primeira vez um líder tão importante dentro do governo chinês. Mas o silêncio da jovem desde que o caso foi tornado público aumenta o temor do que pode ter acontecido com ela – escreveu Simon Leplâtre, correspondente do Le Monde em Xangai.

Campeã nas duplas em Roland Garros (2014) e Wimbledon (2013), Shuai Peng disputou seu último torneio em Doha, no começo do ano passado. Ela atingiu o topo do ranking da WTA em 2014, terminando o ano na 3ª posição.

Fonte: G1

Scroll Up