Temporal causa alagamentos e estragos em cidades da região

Uma forte chuva que atingiu a região do centro-oeste paulista entre a noite deste sábado (23) e domingo (24) causou estragos em rodovias e cidades.

O temporal começou por volta das 22h e derrubou árvores, interditou vias e gerou alagamentos em diversas cidades da região.

Em Pirajuí (SP), uma parte do telhado e outra do muro da escola estadual Alfredo Pujol foram arrancadas pela força do vento. Uma árvore atingiu um carro que estava estacionado. Ninguém ficou ferido.

Parte do telhado de uma escola estadual Alfredo Pujol foi arrancado pela força do vento em Pirajuí. (Foto: Marcelo Costa/Arquivo Pessoal)

Em Ibitinga (SP) e em Itápolis (SP) foram registradas quedas de galhos e árvores. Alguns bairros ficaram sem energia.

Em Iacanga (SP), a prefeitura ainda está fazendo o levantamento dos estragos. No entanto, várias árvores e fiações da rede elétrica caíram, além da interdição de algumas casas, que foram destelhadas.

A Santa Casa da cidade também foi destelhada, mas ainda não há a informação de que o atendimento foi prejudicado.

Várias árvores caíram e prejudicaram a fiação da rede elétrica em Iacanga — Foto: Paulo França/Arquivo Pessoal
Várias árvores caíram e prejudicaram a fiação da rede elétrica em Iacanga (Foto: Paulo França/Arquivo Pessoal)

Em Marília (SP), boa parte dos moradores ficou sem energia até a manhã deste domingo (24). Apesar disso, não houve registros de danos e estragos materiais.

Em Arealva (SP), várias árvores caíram dentro de um condomínio na Rodovia Cezário José de Castilho (SP-321). Parte da fiação elétrica também foi derrubada.

Diversas árvores caíram dentro de um condomínio em Arealva — Foto: Genivalter Damasceno/Arquivo Pessoal
Diversas árvores caíram dentro de um condomínio em Arealva (Foto: Genivalter Damasceno/Arquivo Pessoal)

Queda de energia

Em nota, a CPFL afirmou que o temporal que atingiu a região, com fortes ventos, descargas atmosféricas e chuva em grande volume causou danos em componentes da rede elétrica que atende os municípios de Marília, Quintana (SP), Oriente (SP), Herculândia (SP), Arealva e Iacanga.

As equipes da distribuidora foram mobilizadas e já iniciaram os trabalhos de reparo da rede elétrica. Nestas situações, são priorizadas as ocorrências que atendem clientes essenciais, como saúde, segurança e abastecimento de água, seguidos daquelas que afetam o maior número de clientes. O trabalho prosseguirá durante todo domingo.

A prefeitura está fazendo um levantamento sobre os estragos ocasionados em Iacanga — Foto: Paulo França /Arquivo Pessoal
A prefeitura está fazendo um levantamento sobre os estragos ocasionados em Iacanga (Foto: Paulo França /Arquivo Pessoal)

Já a distribuidora Energisa, em nota, afirmou que a equipe segue trabalhando para restabelecer os estragos causados pelo temporal, que registrou ventos de mais de 60 km/h e chuva intensa em toda a região.

Entre os municípios mais afetados estavam Assis (SP), Bastos (SP), Borá (SP), Echaporã (SP), João Ramalho (SP), Maracaí (SP), Paraguaçu Paulista (SP), Pedrinhas Paulista (SP), Quatá (SP) e áreas rurais de outras cidades da região.

A tempestade severa teve início por volta das 22h20 deste sábado. No momento do temporal, cerca de 55 mil clientes tiveram o fornecimento de energia interrompido.

Ainda de acordo com a distribuidora, às 11h deste domingo 90% dos clientes atingidos na região já estavam com a energia normalizada.

Apesar disso, os trabalhos seguirão ao longo deste domingo em Borá, Quatá, João ramalho, Paraguaçu Paulista e localidades em que os reparos demandam maquinários pesados para remoção de árvores, troca de postes, além de prosseguir com a manutenção corretiva, nas áreas urbanas e rurais, cujas redes foram danificadas por galhos, telhas, estruturas metálicas e outros objetos que foram arremessados pela força do vento.

Fonte: G1

Últimas

Botucatu: Obituário 7 de dezembro

07 dez 2021

Aurora Lopes de Andrade – 85 anos Sepultamento 07/12/21 às 15h no Cemitério Jardim Velório Complexo...

Categorias

Scroll Up