17 de junho, 2024

Últimas:

Telescópio projetado para explorar o universo escuro divulga imagens; veja

Anúncios

A Agência Espacial Europeia (ESA) divulgou nesta terça-feira (7) as primeiras imagens científicas do telescópio Euclides, lançado ao espaço em julho deste ano.

Embora muitas dessas paisagens celestes já tenham sido observadas antes pelo telescópio espacial Hubble e outros, as fotos do Euclides fornecem “imagens astronômicas nítidas abrangendo uma vasta área do céu e alcançando profundamente o universo distante”, afirmou a agência.

Anúncios

Representação artística do telescópio espacial Euclides. (Foto: ESA)

Por isso, espera-se que a missão do Euclides, que custou 1,4 bilhão de dólares e deve durar pelo menos seis anos, nos traga novos conhecimentos sobre o cosmos, mudando o estudo da astrofísica e até a forma como entendemos a gravidade.

Isso porque o objetivo do telescópio é explorar o que os astrofísicos chamam de Universo escuro, uma parte invisível do cosmos que representa mais de 95% da massa e da energia do nosso Universo (entenda mais abaixo).

Anúncios

Veja as fotos abaixo:

Vista panorâmica do telescópio Euclides da Nebulosa Cabeça de Cavalo. (Foto: European Space Agency (ESA))
Imagem de mil galáxias pertencentes ao aglomerado de Perseu vistas pelo telescópio Euclides. (Foto: European Space Agency (ESA))
Galáxia irregular NGC 6822, também conhecida como Galáxia de Barnard. vista pelo telescópio espacial Euclides, da Agência Espacial Europeia. (Foto: European Space Agency (ESA))
Galáxia espiral IC 342 ou Caldwell 5 vista pelo telescópio espacial Euclides, da Agência Espacial Europeia. (Foto: European Space Agency (ESA))
Aglomerado globular NGC 6397 visto pelo telescópio espacial Euclides, da Agência Espacial Europeia. (Foto: European Space Agency (ESA))

A missão do Euclides

O telescópio tem uma missão importante: estudar duas coisas no Universo que ainda são muito misteriosas. A primeira é a matéria escura, que é como um andaime invisível que ajuda a dar forma ao Universo.

A segunda é a energia escura, que é uma força enigmática que faz o Universo se expandir cada vez mais rápido, algo que os cientistas descobriram nos anos 90.

E a ciência estima que a energia escura e a matéria escura juntas constituem 95% do cosmos, enquanto a matéria comum que podemos ver representa apenas 5%.

O Euclides foi projetado e construído inteiramente pela ESA, com a agência espacial dos EUA, a Nasa, fornecendo fotodetectores para seu instrumento de infravermelho próximo. O Consórcio Euclides compreende mais de 2.000 cientistas de 13 nações europeias, EUA, Canadá e Japão.

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Classificação das Escolas na prova do ENEM de 2023 e outras informações sobre pesquisas realizadas, por Mateus Prado, na Sala...

Categorias