28 fevereiro, 2024

Últimas:

STF concede liberdade provisória a moradores do interior de SP presos por ataques às sedes dos três poderes

Anúncios

O ministro do STF, Alexandre de Morais, concedeu liberdade provisória para a moradora de Bauru (SP) Fátima Aparecida Pleti que estava presa preventivamente pelo envolvido nos ataques às sedes dos três poderes em Brasília, no dia 8 de janeiro.

A decisão foi publicada na última segunda-feira (7). A liberdade foi concedida com condições a serem cumpridas pela moradora de Bauru, que se tornou ré no processo sobre os ataques.

Anúncios

Fátima responde pelos crimes de associação criminosa, ataque à democracia e tentativa de golpe de estado, além de dano qualificado e grave ameaça ao patrimônio da União.

Vídeos mostram cenário de destruição no Planalto, Congresso e STF — Foto: Reprodução

Vídeos mostram cenário de destruição no Planalto, Congresso e STF — Foto: Reprodução

Anúncios

A bolsonarista organizou um ônibus da cidade até Brasília (DF). Fátima publicou nas redes que ela organizava o ônibus que saiu de Bauru para Brasília no dia do ataque.

Na publicação, ela escreveu que estava em busca de verba para a hospedagem em local próximo às sedes dos três poderes.

Bolsonarista que organizou ônibus de Bauru até Brasília está entre os presos após atos terroristas  — Foto: Facebook /Reprodução

Bolsonarista que organizou ônibus de Bauru até Brasília está entre os presos após atos terroristas — Foto: Facebook /Reprodução

Pela decisão de Alexandre de Moraes, Fátima terá que usar tornozeleira eletrônica, deverá se apresentar semanalmente ao juiz da Comarca de Bauru, não poderá sair do país e deverá entregar o passaporte, que será cancelado.

Ela também está proibida de usar redes sociais e de se comunicar por qualquer meio com os outros envolvidos no ataque. Ainda de acordo com a decisão do STF, o descumprimento de quaisquer dessas medidas leva a revogação da liberdade provisória.

Além da moradora de Bauru, outras duas mulheres também presas pelos ataques, moradoras de Tupã, tiveram a prisão preventiva revogada.

Vanessa Harume Takasaki, moradora de Tupã, foi presa durante atos terroristas em Brasília  — Foto: Instagram /Reprodução

Vanessa Harume Takasaki, moradora de Tupã, foi presa durante atos terroristas em Brasília — Foto: Instagram /Reprodução

As decisões, referentes às moradoras de Tupã Rosemeire Aparecia Morandi e Vanessa Harumi Takasaki, foram assinadas respectivamente nestas segunda e terça-feira.

Assim como no caso da moradora de Bauru, há determinação para que elas usem tornozeleira eletrônica, compareçam ao fórum semanalmente e não saiam do país.

Destruição no STF — Foto: Carlos Moura/SCO/STF

Destruição no STF — Foto: Carlos Moura/SCO/STF

Fonte: Tv TEM

Últimas

Consórcio inicia ano acelerado e cresce mais de 10%

28/02/2024

Quase R$ 28 bilhões em negócios com 370 mil cotas vendidas em janeiro e mais de...

Categorias