Sindicância apura suposta agressão de professor contra alunos da rede municipal de ensino de Marília

Um professor da rede municipal de ensino de Marília (SP) é alvo de um processo administrativo disciplinar, movido pela Corregedoria Geral da prefeitura, por supostas agressões contra alunos, incluindo tapa no rosto e chacoalhão.

A portaria de abertura do procedimento foi publicada nesta quarta-feira (13) e haverá oportunidade para o suspeito apresentar a defesa. Além de testemunhas, em ao menos um caso o sistema de segurança flagrou ato, em tese, violento na unidade de ensino.

As duas situações relatadas oficialmente aconteceram em março deste ano, sendo a primeira no dia 11 e a segunda no dia 25.

Conforme consta no Diário Oficial de Marília, na primeira data o suspeito “se dirigiu de modo ríspido a um aluno que aguardava para ser servida a sua refeição” e, em seguida, deu um “tapa no rosto da criança, fato este testemunhado por outra servidora pública municipal”.

Já no dia 25, o professor “teria chacoalhado um aluno da escola onde trabalha, após puxar o mesmo de forma ríspida no momento em que este saia da fila”.

Naquela ocasião, “após o alerta de uma servidora, a equipe gestora da unidade escolar analisou as imagens e, lamentavelmente, confirmou que o servidor já mencionado teria agido de forma desnecessária e agressiva perante um dos alunos da unidade escolar”.

O procedimento administrativo será conduzido pela Comissão Processante Disciplinar da Corregedoria Geral do município. Entre as punições possíveis estão desde suspensão até exoneração, caso confirmadas as suspeitas.

Fonte: G1