Silverstone foi “demonstração perfeita” de progresso da F1, diz Brawn

O Grande Prêmio do Reino Unido deu uma “demonstração perfeita” do que a Fórmula 1 pretendia alcançar com seus carros de 2022 e o quanto o esporte se tornou mais seguro, segundo o diretor-gerente da categoria, Ross Brawn.

O sistema de proteção de cabeça halo contribuiu para salvar a vida do piloto chinês Guanyu Zhou após um enorme acidente na primeira volta, ao mesmo tempo em que a corrida de domingo (3) em Silverstone teve disputas apertadas e ultrapassagens emocionantes.

Carlos Sainz, da Ferrari, obteve na corrida sua primeira vitória na Fórmula 1.

“O que me agradou foi a precisão que os pilotos puderam ter com os carros. Vimos inúmeras batalhas fascinantes que aconteceram por várias curvas, com várias mudanças de posição”, disse Brawn em uma coluna no site da F1. “Vimos que os pilotos conseguiram fazer várias filas com esses carros novos – e isso permitiu que dois, três ou até quatro carros andassem quase lado a lado. A qualidade também foi alta”, acrescentou.

Brawn, ex-chefe de equipe e diretor técnico, disse que os pilotos foram positivos sobre a mudança e a capacidade de seguir de perto os carros da frente sem turbulência.

Segundo ele, a corrida mostrou que o esporte e a FIA tomaram a direção certa com as mudanças nas regras aerodinâmicas introduzidas nesta temporada para tornar as corridas mais disputadas e mais emocionantes.

Fonte: Agência Brasil