Sete botucatuenses são flagrados descumprindo o isolamento domiciliar obrigatório

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Criada com objetivo de monitorar a situação de pessoas acometidas com a Covid-19 e que precisem cumprir a quarentena domiciliar obrigatória, a Operação Sentinela deflagrada pela Guarda Civil Municipal flagrou sete botucatuenses descumprindo as medidas sanitárias no final de semana.

A informação foi dada pelo comandante da GCM, Leandro Destro, em entrevista para o radiojornal Clube Gente, da Rádio Clube de Botucatu. Segundo ele, o monitoramento é feito tanto presencialmente nos endereços informados à Central Coronavírus, quanto por telefone. Salientou que, mesmo com as medidas mais restritivas, o descumprimento a quarentena obrigatória mantém-se estável.

“O nosso foco é zerar estes casos. Muitas vezes essas pessoas não estão em casa de propósito, sendo que podem estar internadas. O número de pessoas em quarentena aumentou, mas o descumprimento estagnou, ainda mais porque há pouca oferta do que se fazer pela rua com os bares fechados ou mesmo nas limitações do comércio. A população está entendendo a pandemia e o nosso trabalho, colaborando com a fiscalização”, salientou o comandante da Guarda.

Destro explicou que o monitoramento pela Operação Sentinela terá sequência nesta semana. A GCM auxiliará também a Vigilância Sanitário e o próprio setor de fiscalização para o cumprimento das regras impostas pela Fase Emergencial do Plano São Paulo, em vigor desde esta segunda-feira, 15 de março.

Até este domingo, 370 botucatuenses positivos a Covid-19 e que apresentam apenas sintomas leves, quanto pessoas que tiveram contato com os (as) infectados (as), encontram-se em suas casas cumprindo os 14 dias de isolamento. Somente nas últimas 24 horas foram notificados 84 casos do novo coronavírus e 77 estão internados para tratamento nos hospitais da Cidade.

As pessoas que descumpriram a quarentena obrigatória devem ser processadas  por crime contra a saúde pública. As penas variam de prisão de seis meses a dois anos de prisão, além do pagamento de multa. Mais de 50 inquéritos já foram instaurados em Botucatu e estão na Justiça.

Flávio Fogueral

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes