Senadores dos EUA visitam Kiev para promover lei que considera Rússia “Estado patrocinador de terrorismo”

Dois senadores norte-americanos que estão tentando aprovar uma lei que designa a Rússia como um “Estado patrocinador do terrorismo” visitaram Kiev, a capital da Ucrânia, nesta quinta-feira, para discutir a proposta com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy.

O republicano Lindsey Graham disse à Reuters, em entrevista conjunta com o democrata Richard Blumenthal, que a lei colocaria a Rússia “na categoria de Irã, Síria e Coreia do Norte”. Graham disse que acreditava que conseguiria apoio quase unânime do Senado dos EUA.

Zelenskiy agradeceu os senadores pelo trabalho e enfatizou a importância de um apoio bipartidário dos EUA.

Blumenthal citou fotos que ele viu de supostas atrocidades das forças russas na cidade satélite de Kiev, Bucha, em março, como evidências de que a Rússia merece a designação. Promotores ucranianos e internacionais estão investigando os responsáveis.

“Se aquilo não é terrorismo, não sei o que é”, disse.

As forças russas invadiram a Ucrânia em 24 de fevereiro, e Moscou negar estar tentando atingir civis de propósito. A Rússia afirma ter lançado uma “operação militar especial” no país vizinho.

O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta quinta-feira que a Rússia mal começou na Ucrânia e desafiou o Ocidente a tentar derrotá-lo no campo de batalha, também insistindo que Moscou ainda está aberto à ideia de negociações de paz.

Fonte: Yahoo!