Semana Santa no Vaticano tem restrições a fiéis por causa da pandemia

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O Papa Francisco recebeu nesta quinta-feira (1º) um número limitado de fiéis em uma das celebrações da Semana Santa, que neste ano é realizada com restrições por causa da pandemia da Covid-19.

Na Basílica de São Pedro, no Vaticano, o uso de máscaras de proteção e o distanciamento era obrigatório, medida que vale também para a Sexta-Feira da Paixão, um dos principais feriados católicos.

As tradicionais celebrações acontecem sem a tradicional multidão de fiéis na Praça São Pedro, pelo segundo ano consecutivo. Na semana passada, o Vaticano havia confirmado que todos rituais seriam realizados de dentro dos muros da Cidade-Estado sede da Igreja Católica.

Antes da pandemia, parte das celebrações aconteciam ao redor de monumentos em Roma como o Coliseu.

Imagem interior da Basílica de São Pedro, em 1º de abril, durante a celebração da Semana Santa no Vaticano — Foto: Vatican Media/Reuters
Basílica de São Pedro, em 1º de abril, durante a celebração da Semana Santa no Vaticano (Fotos: Vatican Media)

Em meio a uma vacinação lenta contra a Covid-19, diversos países da Europa começaram a enfrentar uma terceira onda de contágios e voltaram a adotar medidas mais restritivas para tentar frear o número de casos e mortes causadas pela doença.

Segundo a Santa Sé, apenas um número limitado de fiéis foi autorizado a comparecer em parte das celebrações, em respeito às medidas sanitárias previstas.

O momento mais importante, quando o pontífice remonta a Via Crúcis – com os passos do sofrimento de Jesus antes de ser crucificado – será, como no ano passado, montado dentro da Praça São Pedro.

A imagem extraordinária e solitária de Francisco no meio da praça vazia foi o emblema, no ano passado, da tragédia mundial, à qual o líder de 1,3 bilhão de católicos se referiu como a “hora mais obscura”.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes