Secretário de Justiça dos EUA diz que não há provas de fraude nas eleições

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O procurador-geral e Secretário de Justiça dos Estados Unidos, William Barr, afirmou nesta terça-feira (1º) que não há qualquer indício de fraude capaz de mudar o resultado das eleições de novembro, vencidas pelo democrata Joe Biden.

“Até agora, não vimos fraude em uma escala que poderia ter dado um resultado diferente na eleição”, disse Barr em entrevista à agência Associated Press.

A declaração, mais uma vez dada por uma autoridade do país, reforça o rechaço às tentativas do presidente Donald Trump em reverter a derrota. Eleito, Biden deve tomar posse em 20 de janeiro.

Na entrevista, Barr enfatizou que as alegações de fraude ficam restritas a circunstâncias muito específicas. “Não são acusações sistêmicas, e essas foram derrubadas”, comentou o secretário.

Rapidamente, a equipe legal de Trump rechaçou a visão de Barr e disse que o secretário não investigou as denúncias de fraude. “Vamos continuar perseguindo a verdade pelo sistema judiciário e legislativo dos estados”, afirma a nota afirmada pelos advogados Rudy Giuliani e Jenna Ellis.

Trump acumula derrotas

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, participa de teleconferência com militares, no Dia de Ação de Graças, na Casa Branca, na quinta-feira (26) — Foto: AP Photo/Patrick Semansky
Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump (Fotos: Reprodução)

De saída, o presidente até o momento coleciona derrotas em diferentes instâncias judiciais e demonstrou descontentamento com governadores republicanos de estados que, neste ano, deram vitória a Biden, principalmente Geórgia e Arizona.

Enquanto Trump ainda tenta mudar as eleições, diversos estados já certificaram os números das urnas — etapa burocrática que confirma os resultados antes da votação no Colégio Eleitoral. Entre eles, estão Arizona, Geórgia, Nevada, Pensilvânia e Wisconsin.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes