16 de julho, 2024

Últimas:

São Paulo vence o Tigre na Argentina pela Copa Sul-Americana

Anúncios

O São Paulo estreou com o pé direito na Copa Sul-Americana. Nesta quinta-feira, o time comandado por Rogério Ceni venceu o Tigre por 2 a 0 no estádio José Dellagiovanna, em Buenos Aires, pela primeira rodada da fase de grupos do torneio. Os dois gols tricolores foram marcados pelo atacante Erison.

A partida desta quinta-feira contou com um clima de tensão no ar. Muitos torcedores do Tigre prometeram um ambiente bastante hostil para o São Paulo devido à fatídica final da Sul-Americana de 2012, em que o clube argentino se recusou a voltar para o segundo tempo no Morumbi após uma grande confusão nos vestiários durante o intervalo.

Anúncios

Os torcedores do Tigre, inclusive, apedrejaram o ônibus do próprio time nesta quinta-feira, na chegada ao estádio José Dellagiovanna, pensando que o veículo transportava a delegação são-paulina.

O São Paulo volta a entrar em campo na próxima terça-feira, às 21h30 (de Brasília), contra o Ituano, no Morumbi, pela ida da terceira fase da Copa do Brasil. Já na Sul-Americana o time comandado por Rogério Ceni tem compromisso no dia 18 de abril, contra a Academia Puerto Cabello, também em casa.

Anúncios

O Tigre começou a partida pressionando o São Paulo e tentando abrir o placar logo nos primeiros minutos de jogo para desestabilizar o adversário. Aos seis minutos, os donos da casa quase saíram na frente em chute de Blondel da entrada da área, mas Rafael fez grande defesa para manter o 0 a 0.

Pouco depois, o Tigre teve mais uma boa oportunidade de balançar as redes. Em bola alçada na área, a defesa do São Paulo falhou ao tentar afastá-la e ela sobrou para Luciatti, que bateu para o gol, mas viu Rafael ser novamente decisivo para o Tricolor debaixo das traves.

O São Paulo só foi responder aos 15, quando Erison deixou David na cara do gol, mas Marinelli fez a defesa. O árbitro, entretanto, já havia marcado impedimento do autor do passe, anulando o lance.

Na defesa, Rafael seguiu sendo decisivo. Aos 25 minutos, Nathan entregou a bola de bandeja para Retegui ao tentar recuar para o goleiro, que teve de fazer outra grande intervenção para evitar o gol da joia do Tigre, sensação da seleção italiana.

Antes do intervalo, o São Paulo ainda teve sua melhor chance no primeiro tempo. Erison recebeu na entrada da área, fez o giro se livrando da marcação e bateu firme, mas viu Marinelli fazer a defesa com apenas uma das mãos. No rebote, David completou para o gol, mas o goleiro do Tigre estava bem colocado para mais uma vez evitar o gol.

A conversa do técnico Rogério Ceni com seus jogadores no intervalo surtiu efeito. No segundo tempo, o São Paulo melhorou consideravelmente e passou a agredir o Tigre com mais naturalidade. Aos dez minutos, o Tricolor por pouco não abriu o placar. Michel Araújo driblou o marcador dentro da área, passou pelo goleiro, mas Montoya conseguiu interceptar. No rebote, Méndez bateu de fora da área e carimbou a trave.

Dois minutos depois, porém, o Tigre não teve a mesma sorte. O São Paulo saiu em contra-ataque, e Rodrigo Nestor deu passe açucarado para Erison, que tocou na saída do goleiro para abrir o placar para os visitantes no estádio José Dellagiovanna.

Não satisfeito com um gol, Erison marcou o segundo aos 28 minutos. O atacante saiu em velocidade, conseguiu se livrar da marcação ao levar para dentro e bateu da entrada da área, contando ainda com o desvio da zaga para encobrir o goleiro e garantir a vitória do São Paulo em Buenos Aires.

TIGRE 0 X 2 SÃO PAULO

Local: estádio José Dellagiovanna, em Buenos Aires (Argentina)
Data: 6 de abril de 2023, quinta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Esteban Daniel Vega (Uruguai)
Assistentes: Nicolas Mendez (Uruguai) e Horacio José Bruguera (Uruguai)
VAR: Angelo Baeza (Chile)

Gols: Erison, aos 12 e aos 28 do 2ºT (São Paulo)
Cartões amarelos:
 Wellington Rato, Nestor, Beraldo (São Paulo); Luciatti, Alexis Castro, Armoa, Molinas (Tigre)

TIGRE: Gonzalo Marinelli; Lucas Blondel (Badaloni), Aguilera, Luciatti e Montoya (Garay); Prediger (Cardozo), Alexis Castro (Armoa) e Menossi; Molinas (Zabala), Colídio e Retegui.
Técnico: Diego Martínez

SÃO PAULO: Rafael; Arboleda, Alan Franco e Beraldo; Nathan (Rafinha), Méndez (Luan), Nestor (Marcos Paulo), Wellington Rato (Alisson) e Michel Araújo; David e Erison (Luciano).
Técnico: Rogério Ceni.

Fonte: Conmebol – Foto: Divulgação/Conmebol

Talvez te interesse

Últimas

Conselho Federal de Medicina ressalta que o PMMA é seguro quando utilizado por profissional qualificado ...

Categorias