São Paulo vence o Palmeiras nos pênaltis e avança na Copa do Brasil

Não faltou emoção na noite desta quinta-feira, no Allianz Parque. Nos pênaltis, o São Paulo bateu o Palmeiras e garantiu a vaga para as quartas de final da Copa do Brasil. Depois do Tricolor vencer por 1 a 0 no jogo de ida, o Verdão fez 2 a 1 na volta, e o duelo foi decidido nas penalidades, quando brilhou a estrela de Jandrei.

Com a vaga garantida, o São Paulo aguarda agora o sorteio da CBF, marcado para a próxima terça-feira, para saber o adversário das quartas de final. Enquanto isso, o foco volta para o Campeonato Brasileiro, pelo qual a equipe enfrenta o Fluminense no domingo, às 16h (de Brasília), no Morumbi.

Eliminado, o Palmeiras volta a campo apenas na segunda-feira, às 20h (de Brasília), quando recebe o Cuiabá no Allianz Parque, também pelo Brasileirão. O Verdão defende a liderança da competição com 30 pontos.

Com a necessidade de reverter a derrota do jogo de ida, o Palmeiras começou com tudo, empurrado pela sua torcida. No primeiro ataque, logo aos 20 segundos, o time alviverde já pisou na área e finalizou com Gustavo Scarpa, que chutou para fora.

A primeira grande oportunidade palmeirense veio na bola parada, aos 7 minutos. Scarpa cruzou na primeira trave e, após desvio de Zé Rafael, Murilo cabeceou rente à trave defendida por Jandrei.

A pressão era toda dos mandantes, que abriram o placar pouco depois, aos 9 minutos. Após roubada de bola pelo lado esquerdo da defesa são-paulina, Scarpa acionou Veron, que cruzou rasteiro. Piquerez apareceu livre na segunda trave e finalizou para colocar o Palmeiras em vantagem. Embalado, o Verdão seguiu em cima e anotou o segundo aos 12 minutos, quando Raphael Veiga entrou pelo meio da área e recebeu de Dudu, ampliando o placar.

Acuado, o São Paulo demorou para entrar no jogo e só conseguiu a primeira finalização aos 17 minutos, quando Calleri pegou a sobra após o cruzamento, mas chutou fraco. O Palmeiras voltou a assustar em ataques velozes. Em um deles, aos 26, Dudu encarou Diego Costa pelo lado esquerdo da área e caiu, pedindo pênalti. A arbitragem, contudo, nada marcou.

A resposta do São Paulo veio aos 32 minutos. Depois de boa trama com Igor Gomes, Igor Vinícius avançou pela direita e cruzou rasteiro. Após bate-rebate, Calleri ficou com a sobra e chutou cruzado, mas a bola passou mansa ao lado do gol de Weverton. Pouco depois, aos 39, o Palmeiras voltou a assustar. Em mais um contra-ataque, Veron foi acionado por Zé Rafael e finalizou na saída de Jandrei, que fez boa defesa e impediu o terceiro gol palmeirense.

Para tentar buscar a virada, Rogério Ceni modificou o São Paulo no intervalo, colocando Luciano na vaga de Patrick. A segunda etapa começou com menos emoções. O Tricolor Paulista ficava mais com a bola, mas encontrava dificuldade para enfrentar o sistema defensivo palmeirense.

Assim, as boas oportunidades demoraram a aparecer. Em contragolpe rápido, o Palmeiras chegou com perigo aos 15 minutos, quando Veron foi acionado no mano a mano contra Miranda e chutou cruzado, mas Jandrei defendeu, e Gabriel Neves afastou no rebote.

No minuto seguinte, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Dudu, que finalizou, e a bola pegou no braço de Calleri dentro da área. Vuaden nada marcou inicialmente, mas, após checagem no VAR, mudou de decisão e apontou pênalti. Raphael Veiga foi para a cobrança, mas mandou para por cima do gol.

A resposta do São Paulo veio na mesma moeda, logo na sequência. Calleri recebeu em velocidade e foi derrubado dentro da área. Novamente, o árbitro só assinalou o pênalti após checagem no VAR. Luciano foi para a cobrança, aos 24 minutos, e não desperdiçou.

Com tudo igual no placar agregado, a partida ficou aberta no Allianz Parque. Calleri teve boa chance aos 35, mas finalizou para fora. No minuto seguinte, foi a vez de Dudu aparecer pelo lado esquerdo do ataque palmeirense e finalizar cruzado para boa defesa de Jandrei. Nos minutos finais, as duas equipes demonstraram nervosismo e faltaram boas oportunidades de gol. Assim, o confronto foi para os pênaltis.

Nas penalidades, Jandrei pegou as cobranças de Raphael Veiga e Wesley e garantiu a classificação do São Paulo. Calleri, Nikão, Igor Vinícius e Igor Gomes acertaram as cobranças são-paulinas. Do outro lado, Gustavo Scarpa, Gustavo Gómez e Piquerez converteram para o Palmeiras.

PALMEIRAS 2 (3) X (4) 1 SÃO PAULO

Local: Allianz Parque, em São Paulo
Data: 14 de julho de 2022, quinta-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (FIFA-RS) e Michael Stanislau (RS)
VAR: Emerson de Almeida Ferraira (MG)

Público: 41.361 torcedores
Renda: R$ 3.557.294,35

Gols: Piquerez, aos 9 do 1ºT, Raphael Veiga, aos 12 do 1ºT (Palmeiras); Luciano, aos 24 do 2ºT (São Paulo)
Cartões amarelos: Welington, Gabriel Neves, Rodrigo Nestor, Calleri, Nikão (São Paulo); Raphael Veiga, Gustavo Gómez, Marcos Rocha (Palmeiras)

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Danilo, Zé Rafael (Menino) e Raphael Veiga; Dudu (Wesley), Scarpa e Veron (Breno Lopes).
Técnico: Abel Ferreira.

SÃO PAULO: Jandrei; Diego Costa, Miranda (Nikão) e Léo; Igor Vinícius, Gabriel Neves (Talles Costa), Igor Gomes, Rodrigo Nestor (Pablo Maia) e Welington (Luizão); Patrick (Luciano) e Calleri.
Técnico: Rogério Ceni.

Fonte: Yahoo! – Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net