São Paulo empata com o Racing na Argentina e mantém liderança do Grupo na Libertadores

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Não foi desta vez que o São Paulo emplacou três vitórias consecutivas em seus três primeiros jogos em uma edição de Libertadores. Visitando o Racing nesta quarta-feira, no Cilindo, em Avellaneda, Argentina, pela terceira rodada do Grupo E, o Tricolor não repetiu o desempenho das duas últimas partidas na competição e teve de se conformar com o empate sem gols.

Novamente faltou criatividade ao São Paulo. Sendo pressionado na saída de bola, Daniel Alves e companhia não conseguiram trabalhar a bola e criar boas oportunidades de gol, o que já havia ocorrido no clássico do último domingo, contra o Corinthians, em que o Tricolor contou com uma equipe alternativa, poupando seus principais atletas.

Apesar do empate, o São Paulo se manteve na liderança do Grupo E da Libertadores. Agora com sete pontos, o Tricolor conta com dois tentos de vantagem para o Racing, na segunda colocação. O time comandado por Hernán Crespo volta a entrar em campo pelo torneio continental na próxima semana, contra o Rentistas, no Uruguai. Antes, tem o Mirassol, pela última rodada do Paulistão.

O São Paulo entrou em campo mais ligado e logo aos cinco minutos quase abriu o placar. Reinaldo fez boa jogada pela esquerda com Benítez, chegou na linha de fundo e cruzou para a área, mas Daniel Alves não conseguiu alcançar a bola no segundo pau para balançar as redes. Pouco depois, em nova descida do lateral-esquerdo, foi a vez de Luciano completar de primeira, mas o goleiro Arias fez uma grande defesa para salvar o Racing.

Os donos da casa só foram responder, de fato, aos 15 minutos. Em cobrança de falta pela direita, Piatti, no segundo pau, jogou para o meio da área, Novillo tenta completar, também de cabeça, mas devolve a bola para o meio, e, depois de um verdadeiro bate-rebate, Sigali chegou finalizando de primeira, dentro da pequena área, mas carimbou o travessão.  A bola ainda pingou em cima da linha, mas não entrou.

Depois da bola na trave, o Racing cresceu na partida, passou a pressionar de forma ainda mais agressiva o São Paulo e voltou a assustar. Aos 25, Leonel Miranda recebeu em profundidade, dentro da área, mas, ao bater, foi travado por Miranda, que interceptou uma jogada promissora.

Pelo lado do Tricolor, o caminho seguia sendo Reinaldo. Pouco depois de o Racing ameaçar, os visitantes quase abriram o placar após cruzamento do lateral-esquerdo, entretanto, Pablo foi quem não alcançou a bola desta vez. Antes do apito final, em cobrança de falta na entrada da área, Daniel Alves ainda teve a chance derradeira de colocar o São Paulo em vantagem, mas carimbou o travessão em chute colocado, por cima da barreira.

Se no primeiro tempo o jogo já estava complicado para o São Paulo, na etapa complementar a situação ficou pior. Logo nos primeiros minutos, Luciano e Daniel Alves acabaram sentindo e tiveram de ser substituídos por Gabriel Sara e Igor Vinícius, respectivamente. Depois, Hernán Crespo ainda decidiu acionar Eder na vaga de Benítez, mas o time não apresentou melhoras.

O Racing, por sua vez, chegava ao ataque sempre com mais perigo e poucos toques na bola. Aos 27 minutos, Cvitanich cruzou no segundo pau, encobrindo Tiago Volpi, e Mena completou de peito, empurrando para o fundo das redes, mas o assistente marcou impedimento do lateral chileno.

Como se não bastasse, já na reta final, aos 34 minutos, William, que entrou no lugar de Luan, foi expulso. O volante acabou chegando atrasado na disputa com Cvitanich, chutando o ar, mas a força excessiva fez com que o árbitro não hesitasse em tirar o cartão vermelho do bolso. Daí em diante, em desvantagem numérica, coube ao São Paulo se segurar na defesa para ao menos garantir o empate na Argentina, muito graças a Tiago Volpi, que saiu para abafar o atacante Godoy, frente a frente, já aos 49 do segundo tempo, dentro da área.

RACING 0 X 0 SÃO PAULO

Local: El Cilindro, em Avellaneda (ARG)
Data: 5 de maio de 2021, quarta-feira
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Piero Maza Gómez (CHI)
Assistentes: Claudio Urrutia (CHI) e Juan Serrano (CHI)

Cartões amarelos: Novillo, Leonel Miranda, Cáceres (Racing); Igor VInícius, Luan, Reinaldo, Bruno Alves, Crespo (São Paulo)
Cartão vermelho: William (São Paulo)

RACING: Arias; Cáceres, Sigali, Nery e Novillo (Fértoli); Mena, Piatti (Moreno), Martínez e Miranda; Lovera (Godoy) e Maggi (Cvitanich)
Técnico: Juan Pizzi

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Arboleda, Miranda e Bruno Alves (Léo); Daniel Alves (Igor Vinícius), Luan (William), Liziero, Benítez (Eder) e Reinaldo; Luciano (Gabriel Sara) e Pablo.
Técnico: Hernán Crespo.

Fonte: Yahoo! – Foto: Staff images /CONMEBOL

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes