São Paulo empata com Novorizontino em jogo polêmico no Morumbi

O São Paulo segue como único grande invicto no Campeonato Paulista. Na noite desta segunda-feira, o São Paulo recebeu o time misto do Novorizontino e empatou em 1 a 1. Depois de um primeiro tempo em que a polêmica arbitragem anulou duas bolas na rede de Alexandre Pato, a equipe do Morumbi manteve a pressão, acabou sofrendo com um contra-ataque mortal, mas chegou ao gol de empate nos minutos finais. Depois que Higor Leite foi às redes, Brenner deixou o dele.

Com o resultado, o São Paulo segue na ponta do Grupo C. O Novorizontino, por sua vez, assumiu a vice-liderança do Grupo B e, por conta disso, o Palmeiras, que tem sete pontos somados, saiu da zona de classificação para a próxima fase.

O Tricolor agora terá pela frente o Santo André, neste domingo, às 18 horas, fora de casa. O Novorizontino volta a campo pela primeira fase da Copa do Brasil, nesta quinta-feira, às 16h30 (de Brasília), contra o Figueirense.

O Jogo – Mesmo debaixo de muita chuva, a peleja começou eletrizante. Logo no primeiro lance, Alexandre Pato chegou a comemorar o jejum de mais de seis meses sem marcar gols. No entanto, o assistente assinalou a posição irregular quando o atacante recebeu o passe do volante Tchê Tchê. Empolgado, o São Paulo continuava com a posse de bola e chegava ao setor ofensivo.

Do outro lado, os reservas do Novorizontino se valiam dos contra-ataques para perturbar a meta de Tiago Volpi. E a resposta veio aos sete minutos, com Danielzinho, que aproveitou a sobra da defesa e assustou os mais de 12 mil presentes no Morumbi.

Apesar do jogo franco, a equipe de arbitragem voltou a assumir o protagonismo com 12 minutos no relógio. Em posição legal, Alexandre Pato aproveitou o passe de Daniel Alves, que desviou em um jogador do Novorizontino, driblou o goleiro e mandou para o fundo das redes. Nova comemoração do camiseta 7 e mais um impedimento marcado pelo assistente.

Com o jogo mais frio, a confusa arbitragem de Flávio Roberto Mineiro Ribeiro ganhou novo capítulo. Felipe Rodrigues deu carrinho por trás de Vitor Bueno, que estava com o pé direito na linha da grande área, e a arbitragem não marcou.

Antes da pressão são-paulina nos momentos finais da primeira etapa, os refletores do Estádio do Morumbi se apagaram. Após alguns minutos sem luz, Hernanes finalizou forte e Felipe Rodrigues salvou em cima da linha. Pablo também teve a chance de ir às redes, mas Oliveira executou uma bela defesa.

Tricolor voltou do vestiário mais aceso e chegava com certa facilidade à meta dos visitantes, que seguia apostando nos contra-ataques. Insistindo mais pelas laterais do campo, Pablo recebeu o cruzamento do lado esquerdo, dominou com maestria, porém, a bola escapou e ficou difícil para finalizar.

Apesar de sufocante, o São Paulo seguia esbarrando nos zagueiros e na boa atuação do goleiro. Quando a bola parecia indefensável para Oliveira, o travessão parou o chute de Reinaldo.

A vitória dos anfitriões parecia desenhada até que, aos 25 minutos, a estratégia do técnico Roberto Fonseca deu frutos. Em um contra-ataque rápido pelo lado direito, Higor Leite recebeu completamente livre dentro da área e só teve o trabalho de tirar de Tiago Volpi.

Em desvantagem, Fernando Diniz promoveu a entrada de três atacantes e lançou sua equipe ao campo de ataque. Depois da oportunidade desperdiçada por Vitor Bueno, finalmente, aos 40 minutos, o torcedores soltaram o grito de gol que estava entalado. Vitor Bueno cruzou do lado esquerdo, a bola desvia na zaga e Brenner só empurrou para as redes e evitou a derrota.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X NOVORIZONTINO

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 03 de fevereiro de 2020, segunda-feira
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Flávio Roberto Mineiro Ribeiro
Assistentes: Vitor Carmona Metestaine e Enderson Emanoel Turbiani da Silva
Cartões amarelos: Fernando Diniz (São Paulo); Tchê Tchê (São Paulo); Danielzinho (Novorizontino); Brenner (São Paulo)
Gols:
Novorizontino: Higor Leite (aos 25 minutos do 2º tempo)
São Paulo: Brenner (aos 40 minutos do 2º tempo)

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Juanfran (Everton), Arboleda, Bruno Alves, Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves, Hernanes (Toró); Vitor Bueno, Alexandre Pato (Brenner) e Pablo
Técnico: Fernando Diniz

NOVORIZONTINO: Oliveira; Felipe Rodrigues, Adriano Mina, Edson Silva e Willian Formiga; Adilson Goiano, Léo Baiano, Danielzinho (Higor Leite), Cléo Silva; Capixaba (Felipe Marques), Jenison (Guilherme Queiroz)
Técnico: Roberto Fonseca

Fonte: Yahoo!

Scroll Up