São Paulo e Hernanes devem rescindir contrato nos próximos dias

São Paulo e Hernanes acertam alguns detalhes para rescindir o contrato válido até o final deste ano. O meia de 36 anos iniciou conversas com a diretoria antes do jogo contra o Internacional, no último dia 7, para definir seu futuro.

Sem espaço com o técnico Hernán Crespo e ganhando um alto salário, Hernanes não estava satisfeito com a situação e deixou de ser relacionado até chegar a um acordo com a direção. Além da partida contra o Inter, o meia também ficou fora até do banco contra Bahia e Racing.

Na última terça-feira, após empate em casa com o time argentino, Crespo escancarou o problema, dizendo que Hernanes ou a diretoria poderiam se manifestar sobre as seguidas ausências do jogador.

A reportagem apurou durante a quarta-feira que as conversas pela rescisão estavam com alguns entraves devido a detalhes contratuais e de valores. Hernanes, assim como outros jogadores, tem salários atrasados para receber do ano passado, quando a pandemia do novo coronavírus fez os vencimentos serem reduzidos.

Além disso, patrocinadores também têm algumas questões a serem resolvidas envolvendo Hernanes. Em alguns contratos, a imagem dele seria explorada pelas empresas que assinaram com o São Paulo. O patrocinador máster era um exemplo.

Não há uma data definida para que a rescisão de contrato seja assinada, mas só após resolver todas as pendências é que isso será realizado.

Desde que as conversas entre as partes começaram, tanto Hernanes quanto o São Paulo tentaram alinhar uma saída amigável, sem arranhar a imagem do ídolo. Por conta disso, as negociações foram cautelosas e sigilosas.

A diretoria são-paulina espera prestar homenagens a Hernanes caso seja concretizada a sua saída nos próximos dias. O jogador é visto como uma das principais figuras do atual elenco e carrega a idolatria da torcida.

O meia, que voltou ao São Paulo para uma terceira passagem em 2019, fez apenas nove partidas nesta temporada. Ele não entra em campo desde a derrota para o 4 de Julho, na Copa do Brasil, no começo de junho. Depois, foi relacionado para quatro jogos sem deixar o banco.

Pensamento antigo

No ano passado, Hernanes também pensou em deixar o São Paulo antes do término de seu contrato. Devido às recorrentes lesões, o jogador questionou até onde poderia acrescentar ao clube.

No entanto, um gol em um clássico contra o Corinthians no Brasileirão do ano passado mudou seus planos. O sentimento de voltar a contribuir com o Tricolor o fez dar mais uma chance a si mesmo. Porém, a sequência boa não durou muito tempo, e ele teve novas lesões.

Com a chegada de Crespo e a saída de Fernando Diniz, Hernanes imaginou que pudesse ter mais chances e se empolgou com a possibilidade de atuar sob o comando do treinador argentino. Novamente, não foi o que aconteceu. O Profeta fez poucos jogos e mais uma vez lutou contra os problemas médicos.

Fonte: G1 – Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net

Scroll Up