Rodovia é liberada após 10 horas de interdição por acidente com ônibus que teve 6 mortes

A Rodovia Oswaldo Cruz teve o tráfego liberado por volta das 16h, no quilômetro 76, após quase dez horas de interdição por causa do acidente com um ônibus de turismo na manhã deste sábado (13), que teve 6 mortos e mais de 40 feridos. De acordo com o Departamento de Estradas e Rodagem (DER-SP), os dois sentidos da pista foram liberados.

O ônibus foi destombado por volta das 14h, mas a rodovia seguiu interditada para a limpeza da pista. Ao longo do dia, o congestionamento chegou a 20 quilômetros.

Ônibus de turismo levava passageiros de São Paulo para o litoral — Foto: Reprodução/TV Vanguarda
Ônibus de turismo levava passageiros de São Paulo para o litoral — Foto: Reprodução/TV Vanguarda

O acidente ocorreu por volta das 6h30 e, segundo o Corpo de Bombeiros, cinco pessoas morreram no local do acidente. As vítimas fatais foram encaminhadas ao IML de São Luiz do Paraitinga, sendo quatro adultos e uma criança. A criança seria filha do motorista do ônibus.

Outras 48 pessoas foram resgatadas no local com ferimentos, algumas delas com casos de amputação de membros, segundo os bombeiros. Entre as vítimas, 34 foram socorridas para a Santa Casa de Ubatuba, mas uma morreu no hospital. Outras nove foram levadas para o Hospital Regional, em Taubaté. De acordo com a unidade, uma delas é uma criança e três estão em estado grave.

Ônibus de turismo tomba no trecho de serra na rodovia Oswaldo Cruz — Foto: Ednelson Prado/Portal LN21
Ônibus de turismo tomba no trecho de serra na rodovia Oswaldo Cruz — Foto: Ednelson Prado/Portal LN21

Outras seis pessoas com ferimentos leves foram encaminhadas ao pronto-socorro de São Luiz do Paraitinga. Uma pessoa foi transferida no início desta tarde para o Hospital Regional de São José dos Campos. Doze pessoas não ficaram feridas, foram atendidas no local e não precisaram ser levadas a unidades de saúde.

O acidente

De acordo com os bombeiros, o ônibus de turismo transportava 66 passageiros, além do motorista, quando por volta das 6h30 tombou no trecho de serra na altura do quilômetro 76. O veículo envolvido no acidente é da empresa Viação Arca e transportava turistas de São Paulo para Paraty.

De acordo com a passageira Camila Torres, que sobreviveu ao acidente, o motorista teria desviado de um carro e em seguida passou por uma curva, onde perdeu o controle e tombou o veículo.

“Ele tentou desviar do carro, conseguiu desviar jogando o ônibus para a direita. Conforme ele jogou, perdeu o controle do veículo. Ele tentou frear e quando deu a curva, ele tombou”, contou.

Ônibus tombou no trecho de serra da rodovia Oswaldo Cruz — Foto: Divulgação/DER
Ônibus tombou no trecho de serra da rodovia Oswaldo Cruz — Foto: Divulgação/DER

Apesar do relato, a dinâmica do acidente ainda depende da perícia que vai ser feita pela Polícia Civil. O registro do acidente está sendo feito neste sábado (13) na delegacia de São Luiz do Paraitinga.

Proibido ônibus na Oswaldo Cruz

Segundo sobreviventes, na madrugada o motorista seguia pela Oswaldo Cruz quando foi parado por agentes do Departamento de Estradas e Rodagem (DER) que pediram que ele retornasse, já que é proibido o trânsito de ônibus na estrada.

Isso porque, por causa destas condições, o tráfego de caminhões e ônibus, superiores a sete metros de comprimento e pesando mais de sete toneladas é proibido na Oswaldo Cruz desde 2014, após uma portaria do Departamento de Estradas e Rodagem (DER).

Ônibus envolvido em acidente tinha dois andares e levava 66 passageiros, além do motorista — Foto: Reprodução
Ônibus envolvido em acidente tinha dois andares e levava 66 passageiros, além do motorista — Foto: Reprodução

O acidente aconteceu quando o motorista retornava, no sentido Taubaté. O coletivo era fretado da empresa Viação Arca e havia saído no início da madrugada de Pinheiros, na capital, com destino a Paraty, no Rio de Janeiro. O ônibus era um modelo de dois andares e levava 66 passageiros.

Apesar de transportar os passageiros por um local proibido para ônibus, o coletivo estava com as licenças em dia, segundo a Artesp.

O que diz a empresa

Em nota, a empresa Viação Arca informou que lamenta o ocorrido, que está dando suporte às vítimas. Disse ainda que “não há como precisar a causa do acidente, apenas após a conclusão do laudo da perícia científica”.

LEIA MAIS

Acidente com ônibus de turismo deixa mortos e feridos


G1

Scroll Up