Polícia prende em Cerqueira César suspeito de participar de assassinato de subcomandante da Guarda e mulher

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Laércio Souza Lanes e Lindalva Prado Lanes (Foto: Reprodução/ TV TEM)

A Polícia Militar prendeu nesta terça-feira (4), em Cerqueira César (SP), um homem suspeito de participar do assassinato do subcomandante da Guarda Civil Municipal (GCM) de Mairinque Laércio Souza Lanes, de 42 anos, e de sua mulher Lindalva Prado Lanes, em 9 de agosto de 2013, em Mairinque (SP).

De acordo com a polícia, denúncias informaram que o suspeito do homicídio Danilo Roberto de Lima Rosa, que teve o mandado de prisão temporária decretado em 2013 e estava foragido há quatro anos, se encontrava na casa de um familiar na cidade. Um policial que estava de folga viu o rapaz pelo bairro Chácara Moura Leite e acionou uma equipe.

Durante abordagem, os militares não encontraram o documento de identidade e o rapaz se apresentou com outro nome. Contudo, diante das características físicas e por uma tatuagem que o suspeito tem no pescoço, os policiais começaram a indagá-lo. Ele acabou confessando que o nome dele era Danilo, que morava em Mairinque e estava na casa da avó.

Ainda segundo a polícia, Danilo foi encaminhado para a delegacia e, em seguida, levado para a cadeia de Piraju, onde ficará à disposição da Justiça.

Polícia divulgou há quatro anos foto de suspeito de participar do crime em Mairinque (Foto: Reprodução/ TV TEM)
Polícia divulgou há quatro anos foto de suspeito de participar do crime em Mairinque (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Entenda o caso

Laércio e Lindalva foram mortos na noite do dia 9 de agosto dentro de casa. Segundo a polícia, o subcomandante da Guarda Civil Municipal foi encontrado sentado à mesa da sala de jantar. Ele ainda estava com a farda da Guarda Municipal, pois havia acabado de chegar do trabalho. A mulher estava caída ao lado dele, com as mãos amarradas para trás.

Cada um foi atingido por um tiro na cabeça. A princípio, a arma usada seria uma espingarda calibre 36. Eles morreram no local. O filho do casal, de apenas dez anos, também levou um tiro na cabeça e foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional, em Sorocaba. Os criminosos fugiram nos dois carros da família. Um deles capotou na fuga e o outro veículo foi encontrado queimado. As duas armas do guarda também foram levadas.

Segundo a polícia, o caso foi registrado como latrocínio, pois os criminosos invadiram a residência da família para roubar o dinheiro da venda do imóvel do guarda. Ainda conforme a polícia, os ladrões não conseguiram o dinheiro, pois a venda teria sido feita por transação bancária.

Crime aconteceu em 9 de agosto de 2013 em Mairinque (Foto: Reprodução/TV TEM)
Crime aconteceu em 9 de agosto de 2013 em Mairinque (Foto: Reprodução/TV TEM)

Investigações

Danilo e outras sete pessoas, inclusive três adolescentes, são suspeitas de envolvimento no assassinato do subcomandante da Guarda Civil Municipal. Na época, a delegada Fernanda Ueda informou que três pessoas do grupo permaneceram em um bar a 400 metros da casa do subcomandante observando a movimentação da rua para dar o alarme se alguma viatura da polícia ou Guarda Municipal se aproximasse.

Um dos adolescentes ficou em um bar, na esquina da casa, trocando mensagens de texto falando sobre a possível aproximação de vizinhos ou policiais pela frente da casa. Os demais integrantes, dois adolescentes e dois adultos, entraram na casa pelos fundos.

Ainda de acordo com a polícia, o vizinho de Laércio, Fernando Henrique Pereira da Silva, de 21 anos, teria sido o mentor intelectual do crime e responsável pelo assassinato da família do subcomandante da GCM de Mairinque.

Carro da família foi encontrado queimado na época (Foto: Reprodução/TV TEM)
Carro da família foi encontrado queimado na época (Foto: Reprodução/TV TEM)

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile