Padre de Bauru internado com Covid grava vídeo e emociona fiéis; assista ao vídeo

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

“Sossega, entrega, espera, vai ficar tudo bem”. A mensagem de conforto e esperança trazida pela música ‘Sossega’, da dupla Canção e Louvor, foi escolhida pelo padre Giuliano Alamino para tranquilizar os fiéis e agradecer o apoio que tem recebido.

Pároco da Paróquia São José Trabalhador e administrador paroquial da Paróquia Santa Clara de Assis, em Bauru, ele foi diagnosticado com Covid-19 há uma semana e, como seguiu sentindo falta de ar, precisou ser internado no último domingo (5) em um hospital particular da cidade. Do leito de enfermaria em que está, o religioso gravou um vídeo de quase três minutos, em que entoa a canção e informa que está recebendo todos os cuidados necessários para se recuperar (veja o vídeo no final).

Em entrevista concedida por telefone ao Jornal da Cidade, padre Giuliano disse que se surpreendeu com a repercussão do vídeo. “A intenção era dizer que eu estava bem, mas acabou tendo outra dimensão. Recebi muitos testemunhos de que as pessoas estavam querendo me acalmar, mas, por fim, eu que acabei acalmando as pessoas”, comenta.

O religioso conta que os primeiros sintomas de Covid-19 surgiram em 28 de junho. Com o passar dos dias, os calafrios, a febre e a dor de cabeça se associaram à sensação de cansaço, quando o padre resolveu procurar ajuda médica. A primeira suspeita foi de infecção pelo novo coronavírus, confirmada na sequência por exame laboratorial.

“Comecei o tratamento com remédios em casa. Mas, no último domingo (5), celebrei uma missa transmitida online, sozinho, de casa, e me senti muito cansado, com falta de ar. O médico, então, decidiu pela internação, porque meu pulmão estava infeccionado”, detalha.

FÉ E ESPERANÇA

No hospital, o padre Giuliano conta com todo o aparato da ciência, porém, é por meio da fé que encontra o conforto necessário para enfrentar a doença. Ele pondera que seu quadro clínico não é grave, mas considera que, mesmo em situações mais críticas, a fé e a esperança são capazes de modificar a forma de cada um lidar com as dificuldades.

“Nestes tempos de pandemia, venho falando bastante sobre isso nas pregações. Temos de nos cuidar, tomar todas as medidas de prevenção, mas também confiar, manter a fé. E a gente percebe a presença de Deus nas pessoas, a fé se concretiza nas pessoas, incluindo os médicos, os profissionais de saúde que estão cuidando dos doentes nos hospitais”, observa.

O padre Giuliano, que acredita ter sido o primeiro padre de Bauru a contrair a Covid-19, segue isolado no hospital, sem poder receber visitas. De acordo com ele, a equipe médica ainda não deu previsão de alta e, até lá, a comunicação com os fiéis, a família e os demais membros do clero da Diocese de Bauru continuará ocorrendo por meio do celular.

“Vejo que, ao mesmo tempo em que nos isola, a pandemia também nos aproxima, mesmo que de outras formas. Hoje, por exemplo, celebramos missas olhando para um celular, mas, ao mesmo tempo, acabamos atingindo um número muito maior de pessoas. Isso é muito especial”, completa.

Confira o vídeo:

Fonte: JCNet

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes