Namorados passam em Medicina na USP em Bauru

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Avessa à física, ela sempre teve facilidade com os números. Sem muito jeito com a matemática, ele é ótimo com as Leis de Newton. Foi a partir de uma amizade que a química entre o amor e a parceria desses dois se tornou um dos segredos para a mais nova conquista do casal. Com o hábito de estudarem juntos desde o segundo colegial, os namorados Isabela Catini Bautz, 18, e João Carlos Leite da Cruz, 19, alunos do cursinho D’Incao Vestibulares, conquistaram suas vagas no concorridíssimo curso de Medicina na Universidade de São Paulo (USP) em Bauru.

Foi aos prantos que ela o acordou, na manhã do último sábado (25), após ler o nome dos dois na lista que definiria o futuro próximo e a realização dos objetivos de ambos. “Nem nos meus melhores sonhos eu poderia imaginar viver isso desta forma, ao lado dele”, comenta a estudante. “Um dia antes, tínhamos conversado muito sobre a probabilidade de termos de morar em cidades diferentes, dependendo dos resultados. Mas ela me acordou com a notícia e foi muita alegria. Nos abraçamos e choramos juntos”, relata João Carlos.

MOTIVAÇÃO

A conquista veio depois de um caminho de muito empenho e dedicação individuais, com o bônus da motivação mútua. “Neste ano, eu abdiquei de muitas coisas para focar nos estudos. Fiz até uma promessa, desde janeiro de 2018, de que não cortaria o cabelo até passar no vestibular. Mas, sempre contando com o apoio dela. Como estudávamos juntos, um motivava o outro. Ajudava a não desanimar, a não deixar de estudar”, comenta o jovem.

Isabela explica que a rotina do casal – em seu primeiro ano de cursinho – era bastante intensa dentro e fora da sala de aula, já que, além de repassarem as matérias, ensinavam um ao outro. “Aos domingos, ele me ajudava em física, porque eu não gostava. E eu, que sempre fui boa de exatas, o ajudava em matemática. Na prova, eu gabaritei física e ele foi muito bem em matemática”, conta.

EQUILÍBRIO

Tentando a vaga em diversos vestibulares, João Carlos e Isabela frisam que não só de estudo provém o sucesso nas provas. “A gente priorizava a saúde mental, dando um tempo para ir ao cinema, ver amigos e estar com a família. Aos sábados, tínhamos o dia livre para isso. Penso que é importante saber equilibrar, porque só o estudo é muito estressante”, afirma Isabela. “Fomos até Campo Grande para fazer provas. Foram oito horas de viagem para ir atrás dos nossos sonhos. E fomos juntos, em todas as viagens, conversando para relaxar”, completa João.

Antes, eles dividiam um sonho. Agora, compartilharão as carteiras da FOB/USP em busca de novos desafios e, para isso, estão preparados. “Eu sempre quis melhorar a vida das pessoas e estou muito feliz por poder começar o curso dos meus sonhos e continuar estudando e dividindo as dificuldades e facilidades com ele”, diz Isabela. “Desde pequeno, eu queria cuidar das pessoas e a Medicina me mostrou que era possível. Estou muito feliz de ficar perto da minha família, da minha namorada e realizar meu sonho. É uma bênção”, finaliza João Carlos.

Fonte: Jcnet

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes