Morre bebê de 10 meses, que estava internado no HC de Botucatu, com sinais de agressão e abuso sexual

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Mãe da criança postou foto de luto na página da rede social (Foto: Reprodução/Facebook)

Um bebê de 10 meses morreu nesta quinta-feira (8), no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), após ter sido encontrado com ferimentos pelo corpo causados por agressão, em Itaporanga (SP), de acordo a Polícia Civil. O pai do menino, de 30 anos, foi preso na terça-feira (6) suspeito de ter agredido e abusado sexualmente da criança.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Fabiano Rueda Amorim, a agressão teria acontecido na segunda-feira (5), na Vila São Pedro. “A mãe conta que saiu de casa e deixou o filho com o marido. Quando chegou na casa, ela encontrou a criança com vários hematomas no corpo e convulsionando. Ela acionou o Samu, que encaminhou o bebê para o hospital da cidade. Lá, a equipe médica acionou o Conselho Tutelar após constatar as agressões. O Conselho foi até a unidade e, logo após, nos acionou e registrou a ocorrência na delegacia”, informou o delegado.

Devido à gravidade dos ferimentos, o bebê foi transferido para o Hospital das Clínicas da Unesp de Botucatu, onde estava internado em estado grave. Porém, nesta quinta-feira (7), ele não resistiu e morreu, informou a unidade hospitalar. “No hospital em Botucatu os médicos também constataram, além das agressões, a violência sexual na criança. Pedimos exame de corpo delito através do Instituto Médico Legal (IML) e o laudo deve sair nos próximos dias”, afirma o delegado.

Ainda segundo o delegado, diante das agressões e do laudo clínico de abuso sexual, foi expedida prisão temporária contra o pai, que não foi encontrado em sua residência. O homem, que tem passagem na polícia por tráfico de drogas e havia saído da prisão em agosto deste ano, foi encontrado em Botucatu.

Em seguida, o suspeito foi encaminhado para Itaporanga e recolhido para a cadeia pública de Piraju. “Ele foi autuado por estupro de vulnerável e tentativa de homicídio. Indagado, ele nega o crime. Agora, iremos aguardar o laudo do IML para finalizarmos o inquérito”, afirma o delegado.

De acordo com o Conselho Tutelar, a mãe da vítima e o suspeito teriam afirmado que o filho tinha caído do berço. Além disso, a mulher tem outro filho, de seis anos. O tio da criança pediu a guarda, por meio de uma medida protetiva. Ele vai ficar com o menino até que o inquérito seja concluído.

TV TEM

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes