Menina de 7 anos denuncia pai por abuso sexual em Piratininga

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

“Ele dizia que se eu contasse, ele seria preso e eu iria morar em um orfanato”. Foi com estas palavras que uma menina de 7 anos denunciou as ameaças psicológicas que sofria quase todas a noites pelo pai, durante os abusos sexuais cometidos por ele. 

O acusado, um homem de 28 anos, teve a prisão preventiva decretada na manhã desta terça-feira (20), em Piratininga. As investigações, no entanto, tiveram início no dia 24 de novembro. A vítima recebe acompanhamento psicológico. 

O caso foi descoberto quando a menina teria relatado para a mãe sobre os abusos. A dona de casa, então, foi tirar satisfações com o marido, que se exaltou e a agrediu. A Polícia Militar (PM) foi acionada e esteve na casa da família para atender a ocorrência de violência doméstica.

Na oportunidade, porém, os policiais foram informados sobre o possível motivo da briga. O caso foi registrado na delegacia, onde foi instaurado um inquérito. Durante as investigações, o exame de conjunção carnal deu negativo. 

Segundo o delegado de Piratininga, Francisco Bromati, o Conselho Tutelar também foi acionado e passou a oferecer acompanhamento para a menina. A Promotoria também ofereceu assistência psicológica. 

“A criança teria relatado os fatos com riqueza de detalhes. Contou tudo que o pai fazia após a mãe dormir. Relatou que o pai sempre ia até seu quarto e  acariciava suas partes íntimas. Diante desses relatos, foi que a Justiça expediu o mandado de prisão”, disse o delegado. 

Na manhã desta terça (20), o pai foi preso na casa onde mora com a família e encaminhado para a Cadeia de Barra Bonita, acusado de estupro de vulnerável e violência doméstica.

Ele nega as acusações e diz que a filha teria inventado a história. A criança continuará recebendo apoio psicológico com a supervisão do Conselho Tutelar.

Fonte: JCNet

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes