Idoso preso em Bauru por abusar de crianças em festa de família é suspeito de ter atacado outros parentes

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O idoso de 78 anos que foi preso sábado (5) suspeito de abusar de duas crianças e armazenar fotos e vídeos com conteúdo pornografia infantil, em Bauru (SP), é suspeito também de já ter abusado de pelo menos outros três parentes.

Segundo a Polícia Civil, as investigações começaram após uma denúncia de que o idoso teria aproveitado uma festa de família para abusar sexualmente de duas crianças, uma menina de 7 anos e um garoto de 8.

De acordo com a delegada Priscila Bianchini, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), a mãe das crianças teria entrado em um cômodo da casa onde acontecia a festa de família e desconfiou da atitude do idoso.

Polícia prende idoso suspeito de armazenar material com pornografia infantil em Bauru
De acordo com a delegada Priscila Bianchini, a mãe das crianças desconfiou da atitude do idoso (Foto: Reprodução/TV TEM)

A mulher não comentou nada durante a festa, mas ao chegar em casa, explica a delegada, as crianças relataram para a mulher que haviam sido abusadas. A mãe, então, decidiu registrar um boletim de ocorrência.

“Após conversar com os filhos, a mulher entrou em contato com familiares e descobriu que pelo menos mais três pessoas, todas já adultas, relataram terem sido atacadas pelo mesmo homem no passado”, explica a delegada.

Segundo Priscila Bianchini, os casos relatados teriam acontecido há mais de 20 anos e as vítimas não sabiam que outros parentes haviam sido atacados. Segundo a polícia, os casos só vieram à tona na família após a prisão do último sábado.

Com inquérito instaurado, policiais foram até a casa do suspeito para cumprir o mandado de prisão pela investigação de estupro de vulnerável e encontraram material de conteúdo pornográfico. Foram apreendidos computadores e mídias contendo fotos e vídeos de pornografia infantil.

Segundo a polícia, o homem está detido por dois motivos: prisão temporária de 30 dias pelo abuso de vulnerável e prisão em flagrante por armazenar material de pornografia infantil. Em depoimento, o suspeito nega os abusos e a posse dos arquivos.

A polícia ainda avalia se o suspeito poderá responder pelos crimes cometidos contra os familiares no passado. A suspeita é que pelo menos dois deles já estejam prescritos. A polícia também investiga se houve mais casos na família.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes