Hospital de Jaú suspende consultas após 37 funcionários serem afastados por suspeita de sarampo

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O Hospital Amaral Carvalho, de Jaú (SP), considerado referência nacional no tratamento do câncer, anunciou nesta terça-feira (22) que suspendeu consultas e atendimentos eletivos (não-urgentes) após precisar afastar 37 funcionários com sintomas de sarampo.

A medida foi adotada depois que um dos funcionários foi confirmado como caso positivo da doença. Segundo o anúncio, os atendimentos de urgência e emergência estão mantidos.

A instituição informou que o afastamento de funcionários com suspeita de sarampo teve início no dia 15 deste mês e que o período que eles devem ficar afastados é de dez dias, o mesmo estimado para a transmissão do vírus.

Hospital de Jaú suspende consultas após suspeita de sarampo entre funcionários
Uma das medidas adotadas foi a distribuição de máscaras para funcionários e usuários do Hospital Amaral Carvalho (Fotos: TV TEM/Reprodução)

Funcionários com febre, por exemplo, integram a lista dos que vêm sendo afastados para preservar a segurança dos pacientes e de outros colaboradores. A medida será mantida até que sejam divulgados os resultados de todos os exames.

Segundo o hospital, todos os funcionários foram orientados através de informes, divulgados desde a semana passada, a apresentar a carteira de vacinação pessoal e de familiares.

Outras medidas de proteção, diz o hospital, foram tomadas para evitar que os pacientes contraiam a doença. Entre elas está a obrigação de que todos na unidade usem máscaras.

Em nota, o Hospital Amaral Carvalho explica que a suspensão dos atendimentos eletivos é temporária e que a medida foi tomada “diante do crescente número de casos suspeitos de sarampo”.

A nota diz ainda que, desde agosto, a unidade vem tomando medidas preventivas, como a realização de campanhas internas de vacinação e adoção de protocolos de bloqueio do sarampo.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes