Homem esfaqueado ao tentar defender enteada de 3 anos de estupro do ex-padrasto passa por cirurgia

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O homem esfaqueado ao flagrar o estupro da enteada de 3 anos passou por uma cirurgia no Hospital de Base, em Bauru (SP). O agressor é ex-companheiro da mãe da criança. Ele foi preso em flagrante, em Lençóis Paulista (SP), por tentativa de homicídio qualificado e estupro de vulnerável.

O crime ocorreu na manhã de domingo (5), no bairro Vila da Prata. Aparecido Ferreira Lopes Gasparotto, 31 anos, foi esfaqueado na cabeça e no braço pelo agressor quando encontrou a menina despida no meio do canavial junto com o criminoso. O padrasto foi tentar defender a enteada e acabou sendo esfaqueado.

A vítima foi levada ao Pronto-Atendimento de Lençóis Paulista, mas, devido à gravidade dos ferimentos, precisou ser transferida para Bauru, onde passou por cirurgia na orelha esquerda.

Em nota, o Hospital de Base informou que o paciente já realizou o procedimento cirúrgico e está consciente. O quadro de saúde é considerado estável, porém, ainda não há previsão de alta, por conta da recuperação pós-cirúrgica.

A faca utilizada na tentativa de homicídio foi apreendida pela Polícia Civil  — Foto: PM/Divulgação
A faca utilizada na tentativa de homicídio foi apreendida pela Polícia Civil (Foto: PM/Divulgação)

Polícia Civil

Segundo o delegado Renzo Santi Barbin, que comanda o inquérito da Polícia Civil, o caso foi registrado como tentativa de homicídio qualificado e explicou que o objetivo do agressor era matar o padrasto atual para ficar impune em relação a acusação do crime sexual praticada.

E ainda, relatou que nesta segunda-feira (6), a criança seria encaminhada para a Maternidade Santa Isabel em Bauru, onde passaria por exames para constatar se houve conjunção carnal. O delegado ainda aguarda o resultado dos laudos para anexar ao inquérito. Assim que o padastro atual tiver alto do hospital, também deverá prestar depoimento para ajudar nas investigações.

“A menina também precisou ser hospitalizada e estava em observação. Ela tinha marcas de beliscões no corpo e hematomas no rosto, provocado por um soco do agressor. Imagine a força de um soco de um homem no rosto de uma criança de 3 anos”, contou o delegado

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes