Falsa médica é detida dentro de posto de saúde em Reginópolis, diz polícia

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Pacientes do posto de saúde de Reginópolis (SP) ficaram sem atendimento na manhã desta terça-feira (30), depois que a médica que atuava na unidade foi detida por suspeita de falsidade ideológica e exercício ilegal da profissão.

Kelly Regiane Queiroz, 43 anos, estaria atuando na cidade, de cerca de 9 mil habitantes, desde o dia 2 de abril usando o nome de uma profissional. A mulher foi levada para a delegacia, onde presta depoimento. Além do posto de saúde, ela também atendia na penitenciária da cidade.

Para ser contratada, ela apresentou documentos falsos e um registro do Conselho Regional de Medicina (CRM) em nome de uma profissional, informou a polícia.

Na manhã desta terça-feira (30), a PM foi ao posto de saúde cumprir um mandado de prisão preventiva contra ela.

A Secretaria de Saúde de Reginópolis informou que a médica foi contratada por uma empresa terceirizada com sede em Orlândia e está aguardando a finalização da ocorrência. A pasta também informou que foram surpreendidos com a situação e já acionaram a empresa que efetuou a contratação da mulher, além de terem solicitado um médico para atender na unidade.

Outros golpes em SP

Segundo a polícia, essa não é a primeira vez que Kelly aplica esse tipo de golpe e atua como falsa médica.

Kelly Regiane Queiroz responde em liberdade por falsa identidade e exercício ilegal da profissão. Em 2017, ela foi presa em Ibirá (SP), quando atendia com documento e nome de outra profissional que tinha um nome parecido com o dela.

As investigações avançaram e a polícia descobriu que a suspeita também atendia pacientes em Ibirá – onde foi flagrada – em Paulo de Faria (SP), Poloni (SP), Pindorama (SP), Orindiuva (SP) e, em São José do Rio Preto (SP), em uma clínica particular.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes