Exame confirma morte de adolescente por febre maculosa em Ipaussu

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A Secretaria de Saúde em Ipaussu (SP) confirmou nesta quinta-feira (17) a morte de um adolescente de 15 anos por febre maculosa, doença causada por uma bactéria transmitida pelo carrapato-estrela.

Thiago Baroni Costa morreu no dia 3 de outubro e a confirmação da causa aconteceu através de exame feito pelo Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo. O adolescente era filho de um dos vereadores de Ipaussu e a prefeitura chegou até decretar luto oficial no dia seguinte à morte dele.

Este foi o segundo caso de febre maculosa na cidade neste ano e o primeiro que terminou com a morte do paciente.

Prefeitura decretou luto oficial após a morte do adolescente; exame apontou que ele morreu em decorrência da febre maculosa em Ipaussu — Foto: Facebook/ reprodução
Prefeitura decretou luto oficial após a morte do adolescente; exame apontou que ele morreu em decorrência da febre maculosa em Ipaussu (Foto: Facebook/Reprodução)

Ipaussu conta com um lago municipal que tem como uma das atrações a presença de cerca de 50 capivaras, animal que é o hospedeiro do carrapato-estrela, inseto transmissor da bactéria que causa a doença.

A Secretaria Municipal de Saúde orienta que as pessoas tenham cuidado no lago municipal, principalmente com as crianças. Entre as medidas de prevenção, as autoridades de saúde pedem que as pessoas evitem sentar na grama, por exemplo.

Para diminuir o risco de contrair a doença, a pessoa que foi picada precisa retirar rapidamente os carrapatos do corpo, que só libera a bactéria depois de quatro horas.

A coordenadora de Vigilância e Saúde de Ipaussu, a enfermeira Elisângela Fonseca Pinto, explica, no entanto, que é necessário ter cuidado na hora de remover o carrapato.

“Às vezes quando você puxa, acaba ficando uns pedacinhos do carrapato na pessoa. Então não pode colocar isqueiro, não pode esquentar, tem que ter essa técnica de rodar o carrapato para que seja retirado do corpo inteiro do inseto”, orienta a enfermeira.

Prefeitura vai contratar empresa para estudar transferência das capivaras do lago municipal de Ipaussu  — Foto: Reprodução/TV TEM
Prefeitura vai contratar empresa para estudar transferência das capivaras do lago municipal de Ipaussu (Foto: Reprodução/TV TEM)

A prefeitura de Ipaussu informou que foi feita uma reunião com representantes do Executivo e da Polícia Ambiental depois da confirmação da morte por febre maculosa.

A prefeitura informou que vai abrir um processo de licitação para contratar uma empresa que vai fazer um levantamento de quantas capivaras vivem no lago municipal e para qual lugar elas poderiam ser levadas.

Lago municipal de Ipaussu tem muitas capivaras, animais que colaboram para a proliferação da doença — Foto: Reprodução/TV TEM
Lago municipal de Ipaussu tem muitas capivaras, animais que colaboram para a proliferação da doença (Foto: Reprodução/TV TEM)

A prefeitura informou, ainda, que tenta retirar as capivaras do local desde 2015, mas não foi autorizada pelo Ibama pela falta do laudo que indicaria para onde os animais deveriam ser transferidos.

Além disso, a assessoria confirmou que a prefeitura vai começar uma limpeza em torno do lago municipal e fazer um cercado em volta do parque de diversões e da academia ao ar livre, para que as capivaras não cheguem nesses locais.

A prefeitura também anunciou que vai proibir a pesca no lago a partir deste final de semana e que trabalha em um estudo para que os carrapatos sejam combatidos de forma natural.

Doença é transmitida pelo carrapato-estrela  — Foto: Reprodução TV TEM
Doença é transmitida pelo carrapato-estrela (Foto: Reprodução TV TEM)

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes