Estudante de 18 anos morre após parto normal e família registra boletim de ocorrência contra hospital de Boituva

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Uma estudante de 18 anos morreu após sofrer hemorragia durante parto normal em um hospital de Boituva (SP). A família da vítima registrou boletim de ocorrência contra o hospital por morte suspeita.

De acordo com as informações obtidas no boletim, a família informou que Ana Paula Sagui de Paula (foto), grávida de nove meses, deu entrada no hospital na noite de quinta-feira (25).

A médica que a atendeu prescreveu que a jovem tomasse um soro e sugeriu que a jovem esperasse pelo trabalho de parto no hospital ou em casa.

A jovem e o companheiro dela optaram, conforme o registro policial, por voltar para a casa. Contudo, na madrugada de sexta-feira eles retornaram à unidade.

A família afirmou também para a polícia que a gestante recebeu atendimento da equipe de enfermagem e às 12h a médica verificou que a dilatação da jovem estava apta para o parto.

Eles relataram que a paciente pediu que fosse feita cesariana e a médica perguntou pelo anestesista. Ainda segundo o B.O., o profissional teria informado que conseguiria chegar ao hospital apenas por volta das 16h.

A médica voltou a tentar o parto normal com o uso do fórceps. Após o parto, Ana Paula foi encaminhada ao quarto do hospital, mas ela passou a ter hemorragia.

Devido à gravidade do caso, a paciente chegou a ser encaminhada a um hospital de Sorocaba (SP), mas não resistiu e morreu antes de chegar na unidade. O bebê passa bem.

O caso foi registrado na Polícia Civil de Boituva e será investigado.

A reportagem entrou em contato com o Hospital São Luiz e, por telefone, a administração disse que prestou assistência à família após o ocorrido e afirmou que na segunda-feira (29) a Comissão de Ética da unidade vai abrir uma sindicância para apurar o caso.

Nas redes sociais, o hospital publicou: “A Fundação Luiz Joao Labronici vem por meio desta carta pública prestar suas condolências à família e que todos os fatos estão sendo apurados”.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes