“Baleia Azul” chega na região de Botucatu. Pais devem ficar atentos aos sinais e buscar ajuda

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Baleia Azul, o falso “game” que vem gerando preocupação aos pais e autoridades chegou na região de Botucatu. Em Bauru, um adolescente de 16 anos usou uma lâmina de apontador para cortar várias partes do rosto na última sexta (14), no Mary Dota, e revelou estar disposto a se matar. Um dia antes, outro jovem, de Jaú, precisou ser internado em hospital psiquiátrico depois de cumprir desafios de automutilação do “jogo”.

Em Pratânia, um adolescente de Botucatu postou no seu Facebook uma foto com o braço cortado em forma do desenho de uma baleia. Ele foi identificado e recebeu apoio dos profissionais da área de saúde.

De acordo com a Rede de Proteção à Vida de Botucatu, o “Baleia Azul” não deve ser considerado um jogo. “A Baleia Azul não pode ser considerado um jogo, pois foi criado por mentes doentia e precisa ser bloqueado URGENTE,  e não tem  um vencedor. A Rede de Proteção à Vida já encaminhou ofício para promotor de justiça para que seja tomado as devidas providências”, explica o psiquiatra Dr. José Manoel Bertolote.

Todos os casos estão sendo acompanhados pela equipe da Rede de Proteção à Vida. “Estamos acompanhado todos os casos em Botucatu e região, e todos que tivemos conhecimento, contatamos diretores das escolas  e solicitamos que fosse chamado os pais e o jovem para uma  conversa franca e com muito acolhimento;  nesse momento foi informado sobre a Rede de Proteção à vida e alguns casos estão sendo encaminhados para tratamento  – emocional e espiritual. Nós da Rede de Proteção à Vida somos  parceiros da Saúde do Município temos um grupo de voluntários  da área da saúde que tem atuado não apenas nesse caso especifico do jogo e sim em outros que já estavam ocorrendo; a partir do dia 24 de março quando completamos 1 ano,  foi criado um grupo para apoio espiritual, que é composto por integrantes de várias religiões,  oferecido  o apoio espiritual de acordo com sua crença religiosa, está sendo realizado orações nas residências”, afirmou a Silvânia Giandoni – coordenadora da Rede Proteção.

“Em Botucatu, pais, responsáveis e amigos de pessoas em quadro de depressão que possam estar envolvidas, devem procurar  a Unidade de Saúde  mais próxima de sua casa  e conversar  com enfermeira responsável a qual fará acolhido e discutirá o caso com o médico, se houver necessidade será encaminhado para rede especializada de saúde mental”, explica Márcio Pinheiro Machado, coordenador de Saúde Mental do Município.
18052714_10212916421492409_666663459_n (1)

No próximo dia 24, a Rede de Proteção à Vida, promoverá uma reunião a partir das 19h30 no Sindicato dos Metalúrgico de Botucatu para apresentar proposta de ações para Botucatu e região.

O público alvo dessa reunião: Prefeitos, Secretários de Saúde e Educação, Serviço Social, Pessoas ligadas ao esporte, Segurança Pública, Diretores de Escolas Públicas e Particulares, Religiosos, Comunicação e interessados no assunto.

“Nós da Rede de Proteção à Vida acreditamos que esse é um momento extremamente importante que poderemos sim com ações continuas reverter essa situação, todos juntos poder público, particular, mídia, empresários, profissionais da saúde, educação, segurança, religiosos e pessoas que tem como objetivo valorizar a vida acima de tudo”, finaliza Silvânia Giandoni

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes