Acidente em trecho em obras mata motociclista em rodovia no interior de SP

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Um jovem de 27 anos morreu após bater a moto que pilotava em uma máquina, na Rodovia Raposo Tavares, em Campina do Monte Alegre (SP).

Segundo a Polícia Militar, o local está passando por obras de construção de uma ponte, por isso as máquinas ficam no acostamento sinalizadas durante a noite e foi feita uma rotatória para o trevo de acesso à cidade.

A polícia acredita que o jovem tenha perdido o controle do veículo e, por isso, bateu em uma dessas máquinas. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado ao pronto-socorro de Angatuba (SP), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Cauê Augusto tinha 27 anos e morava em Angatuba. O corpo dele foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Itapetininga (SP), onde passou por exames e aguarda liberação. A polícia irá investigar as causas do acidente.

Obras de modernização

Em nota, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que as obras para modernização da Rodovia Raposo Tavares (SP-270) foram iniciadas em 2018. As intervenções foram divididas em oito lotes, que cobrirão 204 quilômetros, entre os municípios de Itapetininga e Ourinhos (SP).

Estão previstas a duplicação de 50,4 quilômetros, implantação de 122,7 quilômetros de terceiras faixas (em ambos os lados da rodovia), recuperação de 153, 5 quilômetros de pistas simples e acostamentos, e revitalização completa da sinalização.

O DER implantará também 21 novos dispositivos de acesso e outros 14 existentes receberão melhorias. Serão construídas ainda três novas passarelas e um viaduto, além da reforma de pontes existentes.

As obras da SP-270 entre Piraju e Ourinhos (quatro primeiros lotes) deverão ser concluídas em outubro de 2019. Entre Itapetininga e Piraju (quatro últimos lotes) devem ser finalizadas em agosto de 2020. O valor total do empreendimento é de R$ 635 milhões.

Sobre a sinalização, o DER disse que atende ao previsto na legislação de trânsito, por meio do CTB e Contran. Uma vistoria técnica será realizada no local para que seja avaliado o reforço da sinalização implantada.

Ressaltou ainda que, nos locais onde as obras estão em andamento, o limite de velocidade é reduzido para 60 km/h, o que melhora a segurança dos motoristas na frenagem e tempo de reação.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes