30 de maio, 2024

Últimas:

Quem é Edmundo González, opositor de Maduro na eleição da Venezuela

Anúncios

A oposição da Venezuela escolheu o ex-diplomata Edmundo González Urrutia para concorrer contra o presidente Nicolás Maduro nas eleições presidenciais do país, em 28 de julho.

González foi anunciado pela Plataforma Democrática Unitária (PUD), a coalizão de oposição, após Corina Yoris ter sido impedida de concorrer às eleições presidenciais. Em março, a PUD declarou que o “acesso ao sistema de inscrição” da candidata não tinha sido permitido.

Anúncios

Yoris havia sido nomeada substituta de María Corina Machado, que, apesar de ter vencido as primárias da oposição em outubro, também teve sua inscrição impedida.

Diante das negativas, lideranças da oposição acusam o governo de impor barreiras a candidaturas oposicionistas. Já o governo nega as acusações.

Anúncios

Antes de anunciar González, a aliança da oposição ainda esperava encontrar um candidato de unidade. Só agora, então, foi formado consenso para apoiar o nome dele, que desde março possuía um registro provisório.

A ratificação de González como candidato ocorreu um dia antes do prazo final em que poderiam ser feitas substituições, de acordo com o calendário eleitoral.

Carreira

González tem 74 anos e serviu como embaixador na Argélia entre 1991 e 1993. Também foi embaixador na Argentina nos primeiros anos do governo de Hugo Chávez (1999-2013).

Publicou diversos livros e, como membro da oposição, foi representante internacional da Mesa Redonda da Unidade Democrática entre 2013 e 2015.

Considerado um candidato discreto, um dos principais desafios de González é fazer seu nome ser reconhecido entre os eleitores em um curto prazo, apontam analistas políticos.

“Ele é um candidato pouco conhecido. Seu desafio será justamente conquistar esse reconhecimento”, disse à Reuters Ricardo Rios, que dirige a consultoria local Estrategia y Poder.

Edmundo González, opositor de Maduro na eleição da Venezuela. (Foto: Reprodução/GloboNews)

O ex-diplomata Edmundo González também atuou na década de 1990 nos bastidores do Ministério dos Negócios Estrangeiros. Mais recentemente, foi conselheiro de relações internacionais da coligação da oposição.

“Edmundo é muito profissional, discreto e tem convicções democráticas muito firmes. Ele não gosta de usar palavras bombásticas ou radicais”, disse Jesus Torrealba, ex-secretário-geral da aliança de oposição.

O líder da oposição José Guerra elogiou Gonzalez pelo seu amplo conhecimento de questões internacionais, econômicas e políticas. Também ressaltou que o ex-diplomata fala francês e inglês, juntamente com o seu espanhol nativo.

“Ele é muito tolerante e escuta”, disse Guerra, acrescentando: “Ele terá uma campanha difícil”.

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Anúncios GENEBRA, Suíça, May 30, 2024 (GLOBE NEWSWIRE) — Neste Dia Mundial Sem Tabaco, a World Vapers Alliance (WVA) está...

Categorias