Quartas da Copa do Brasil ficam sem clássicos regionais; veja os confrontos

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Oito times, 18 títulos em 27 edições disputadas. Em sorteio realizado na manhã desta sexta-feira, na sede da CBF, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, foram conhecidos os confrontos de uma inédita quartas de final da Copa do Brasil: pela primeira vez esta fase do mata-mata conta apenas com clubes que já foram campeões, mas as bolinhas deixaram de lado os clássicos estaduais. Juventude, Internacional, Palmeiras e Cruzeiro decidem em casa contra Atlético-MG, Santos, Grêmio e Corinthians, respectivamente. Confira os duelos e os mandos de campo – os jogos de ida acontecem no dia 28 de setembro, e os de volta, em 19 de outubro. 

IDA (28/09)

19h30 – Atlético-MG x Juventude (Mineirão)
19h30 – Santos x Internacional (Vila Belmiro)
21h45 – Grêmio x Palmeiras (Arena do Grêmio)
21h45 – Corinthians x Cruzeiro (Arena Corinthians)

VOLTA (19/10)

19h30 – Juventude x Atlético-MG (Alfredo Jaconi)
21h45 – Internacional x Santos (Beira-Rio)
21h45 – Palmeiras x Grêmio (Arena Palmeiras)
21h45 – Cruzeiro x Corinthians (Mineirão)

A definição dos mandos de campos foi simples, com dez bolas numeradas de 1 a 10. Atlético-MG, Santos, Grêmio e Corinthians ficaram do lado ímpar, e Juventude, Inter, Palmeiras e Cruzeiro, do lado par. A bola número 6 definiu que os quatro últimos fariam a segunda partida diante de suas torcidas. A divisão visou a evitar que Atlético-MG e Cruzeiro, Palmeiras e Corinthians e Grêmio e Inter jogassem no mesmo dia em suas cidades, por questões de segurança – Santos e Juventude mandam seus jogos na Vila Belmiro, em Santos, e no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

Gol fora de casa continua sendo critério de desempate nas quartas e nas semifinais. Com o chaveamento definido, as semifinais só poderão ter dois clássicos – Juventude x Internacional e Palmeiras x Corinthians –, e a decisão pode reservar um Gre-Nal na busca pelo título. Ou um bis de 2015, caso Palmeiras e Santos avancem até o fim.

Ao contrário do sorteio que estabeleceu as partidas das oitavas, nas quartas de final não houve os potes A e B para separar as equipes de acordo com o ranking da CBF ou participação na Taça Libertadores. Desta forma, todos os clubes poderiam se enfrentar – o sorteio para definir os confrontos a partir das oitavas de final passou a ser usado a partir de 2015. A partir das quartas o chaveamento é definido, sem sorteio para as semifinais.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes