Quais são os benefícios dos grãos integrais?

Além de serem ricos em vitaminas, fibras e nutrientes, esses grãos ajudam a reduzir os riscos de problemas cardíacos, diabetes e derrames, além de auxiliar a manter o peso e a boa saúde do intestino

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A busca pela alimentação ideal tornou-se uma obsessão nos últimos anos. Se, por um lado, uma maior popularização das discussões sobre como obter uma dieta mais equilibrada pode ser positiva, ao estimular a busca por informações e alimentos desse tipo, por outro, crescem as publicações com fórmulas mágicas, prometendo rápido emagrecimento acompanhado de saúde.

Entre as dicas mais conhecidas para uma dieta saudável, estão o consumo regular de água mineral, a fim de manter o organismo bem hidratado, além do consumo farto de verduras, legumes, frutas, boas fontes de proteínas (como ovo, peixes, grão-de-bico, lentilha, leite) e gorduras (oleaginosas, peixes, azeite, abacate).

Outra recomendação é o consumo de grãos integrais, tais como, chia, aveia, quinoa, linhaça, centeio, gergelim e arroz integral. Você sabe qual é a função deles no organismo?

Benefícios

Esses grãos inteiros são ricas fontes de energia, nutrientes, fibras, vitaminas e minerais (como magnésio, zinco e fósforo). Enquanto a parte externa desses grãos, comumente utilizada para produzir farelo, é rica em vitaminas B e E, fibras e proteínas, a intermediária tem muitos carboidratos, e interna possui nutrientes importantes para a saúde.

Além dos benefícios nutricionais, os grãos integrais ajudam a diminuir o risco de doenças cardíacas, diabetes e derrame, promovendo boa saúde à pele e aos ossos, auxiliando na manutenção do peso, já que dão maior sensação de saciedade, controlando as taxas de colesterol e beneficiando tanto o sistema imunológico, quanto o nervoso.

Outros benefícios destes grãos são a função analgésica e anti-inflamatória, a capacidade de reduzir a absorção de gorduras e glicose pelo organismo, além de poder antioxidante, fundamental para retardar o envelhecimento celular.

Composição

Enquanto o arroz integral é rico em potássio e ferro, fundamentais para a regulação do metabolismo, a aveia ajuda a regular o fluxo intestinal e promove saciedade, a chia combate diabetes e reduz colesterol, e o centeio possui vitaminas do complexo B, reduz gases e previne problemas de cálculo biliar.

O gergelim é um anti-inflamatório natural, sendo recomendado para combater anemia e prevenir não só a queda, mas também o embranquecimento precoce dos cabelos. Já a quinoa fortalece ossos e músculos, alivia sintomas da tensão pré-menstrual (TPM), aumenta a imunidade e melhora a memória. A linhaça é uma boa fonte de energia, promove ganho de massa muscular e protege a pele.

Impacto

Esses cereais são fundamentais para a boa saúde do intestino, facilitando a sua movimentação e ajudando a prevenir o câncer de cólon, parte do intestino grosso responsável por extrair água e sal de resíduos sólidos antes de sua eliminação por meio das fezes.

O impacto positivo dos cereais sobre a saúde intestinal é conhecido no Ocidente desde, pelo menos, o século XIX, quando esses alimentos eram indicados por médicos para prevenir constipação.

Nas últimas décadas, tais recomendações passaram a se restringir aos cereais integrais, que contêm maior valor nutricional em função de sua casca parte germinativa.

Cuidados

Para garantir o consumo necessário de grãos integrais em sua alimentação, substitua o pão e a massa branca por eles, inserindo aveia, granola, bolos e biscoitos feitos de farinhas integrais, no café da manhã e da tarde.

Contudo, é bom ressaltar que os benefícios trazidos pelos grãos integrais são garantidos quando acompanhados por uma farta ingestão de água e um estilo de vida saudável, com controle de ansiedade e estresse, prática de atividades físicas, eliminação do tabagismo e do alcoolismo. Caso contrário, as fibras podem ficar paralisadas no intestino, provocando um efeito reverso.

Conteúdo produzido para o Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes