Projeto oferece exames de DNA gratuitos para famílias de baixa renda no interior de SP

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), em conjunto com o Instituto de Medicina Social e Criminologia de São Paulo (Imesc) e a Prefeitura de Coronel Macedo (SP), iniciou as primeiras coletas de um projeto-piloto de perícias de vínculo genético.

Segundo o TJ, o objetivo da parceria é ajudar as pessoas que não têm condições de arcar com os custos de um exame de DNA, mas precisam da perícia para a solução de conflitos na Justiça.

Coletas do material genético serão feitas na sede do Fórum de Taquarituba (SP) (Foto: Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo/Divulgação)

De acordo com a prefeitura, os resultados dos exames podem ajudar no reconhecimento de paternidade, desburocratizando processos judiciais e evitando levar para a Justiça casos de menor complexidade.

As coletas do material genético são feitas na sede do Fórum de Taquarituba pela equipe da Secretaria de Saúde de Coronel Macedo e enviadas para o Imesc, que realiza a análise dos materiais e a elaboração dos laudos.

Objetivo da parceria é ajudar aqueles que não têm condições de arcar com o custo de um exame de DNA (Foto: Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo/Divulgação)

Depois, os laudos são enviados ao Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Taquarituba, para a solução do conflito.

As pessoas e instituições interessadas, tanto em receber o atendimento do projeto, quanto em apoiá-lo, podem entrar em contato pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (14) 3762-1922.

Fonte: G1