Procurando emprego? Especialista do Senac Botucatu dá dicas para ter um bom desempenho e sair na frente pela oportunidade de emprego

O total de desempregados no Brasil tem atingido números recordes. Segundo o IBGE, dados obtidos por meio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) mostram que a taxa de desocupação no primeiro trimestre de 2021 foi de 14,7%, o que aponta que 489 mil pessoas ficaram desocupadas no último ano e passaram integrar a lista de desempregados. Esses números totalizam 14,8 milhões de brasileiros em busca de uma oportunidade profissional no país. A maior taxa desde 2012, também de acordo com o IBGE.

Diante de um cenário em que o número de pessoas à procura de um emprego é maior que a oferta de vagas, é necessário estar preparado para oportunidades de recolocação profissional que possam surgir. O primeiro passo é ter um currículo bem desenvolvido, orienta Flávia Kasburgo, docente da área de gestão e negócios do Senac Botucatu.

Em um processo seletivo, o contato inicial entre o recrutador e o candidato ocorre por meio do currículo. Por isso, Flávia diz que é importante despertar o interesse do recrutador na apresentação das experiências. “Ao fazer um currículo, o candidato deve demonstrar que tem as características necessárias para ocupar a vaga. Precisa colocar sua vivência profissional e cursos de qualificação que mostrem que ele tem condições de desempenhar a função.”

A especialista também aponta que, para tornar o currículo mais convidativo, é preciso ter alguns cuidados, por exemplo, a ortografia, digitação e organização dos assuntos. Um documento com uma sequência lógica de informações é mais fácil de ler, ou seja, o que é mais significativo para aquela vaga deve vir no começo. 

“É importante fazer uma apresentação resumida das informações, de maneira clara e concisa, além de colocar os dados por ordem de relevância. Verifique a ortografia e corrija os erros. Um currículo escrito corretamente já é um fator de seleção”, explica Flávia.

Outro fator importante é a postura e o gestual, que também somam pontos na corrida por uma vaga profissional. O corpo transmite mensagens sobre o candidato sem que ele perceba. De acordo com a docente do Senac, os gestos podem fortalecer a imagem pessoal ou colocar tudo a perder. “Um sorriso suave denota segurança e simpatia. Um aperto de mão firme demonstra segurança e energia. Mantenha o olhar firme ao responder ao entrevistador. Mexer em celular, roer unha ou brincar com objetos como colares e pulseiras devem ser evitados.”

Além disso, o nervosismo para o momento da entrevista é esperado, mas é preciso se acalmar. “Equilibre as palavras na hora de responder e se esforce para falar devagar. Antes da entrevista, pesquise sobre o cargo e a empresa de interesse, isso vai proporcionar ainda mais confiança na hora do recrutamento”, aconselha Flávia.

Dicas para elaborar um currículo atrativo:

– Preencha o campo objetivo com a nomenclatura da vaga que deseja;

– Insira todos os seus dados pessoais, verifique se as informações de contato como telefone e e-mail estão com a grafia correta;

– Adicione informações sobre o registro profissional e a categoria da CNH;

– Enumere a experiência profissional e os cursos do mais recente para o mais antigo;

– Descreva as atividades laborais desenvolvidas e o tempo de permanência no cargo;

– Se houver espaço, descreva suas habilidades comportamentais (soft skills) que possam ser interessantes para a vaga.

Conhecimento na área

O Senac Botucatu possui um amplo portfólio de cursos que auxiliam o desenvolvimento de habilidades comportamentais indispensáveis para a atividade profissional. Para mais informações, acesse o Portal: https://www.sp.senac.br/botucatu.

A instituição também está com a campanha de cursos técnicos por R$ 99 mensais, desenvolvida para reforçar que aprendizado técnico pode ser o caminho ideal para quem busca uma oportunidade de traçar novas rotas na carreira, especializar-se em uma área de interesse ou até mesmo conseguir uma recolocação profissional. 

Scroll Up