Preso voluntário de projeto social suspeito de estuprar crianças no interior de SP

Justiça decretou no início da noite desta quarta-feira (23) o mandado de prisão temporária contra um morador de Ribeirão Branco (SP), que é suspeito de estuprar pelo menos 13 meninos, entre 9 e 11 anos, na zona rural. Segundo a polícia, o homem, de 34 anos, fazia parte de um projeto social que oferecia aulas de futebol no bairro para as crianças.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Lucio Antônio Barbosa, o suspeito se apresentou na delegacia e ficará preso até a conclusão do inquérito policial.

“Ele veio até a delegacia dar sua versão dos fatos e negou os crimes. Nesse meio tempo, a prisão foi expedida pela Justiça e o prendemos. Ele ficará detido até a conclusão do inquérito policial”, afirma.

Denúncia

Segundo o delegado, uma das vítimas teria comentado para amigos da escola, na última sexta-feira (18), que o voluntário do projeto teria passado a mão nele e o forçado a fazer sexo. Com isso, os funcionários da escola acionaram os pais da criança e procuraram o Conselho Tutelar.

Delegado Lucio Barbosa de Ribeirão Branco investiga o caso (Fotos: Reprodução/TV TEM)

“Um boletim de ocorrência foi registrado semana passada e, em seguida, outros familiares de crianças que também participaram do projeto também foram até a delegacia. Exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Itapeva foram solicitados. Os resultados que saíram na terça-feira (22) comprovaram que houve violência sexual em oito meninos. Nos outros cinco foi comprovado assédio sexual”, diz.

Ainda de acordo delegado, as vítimas contaram que o homem, que atuava há três anos como professor voluntário de futebol, oferecia presentes para as crianças e os abusos teriam acontecido na casa dele.

“O homem usava o projeto para se aproximar das crianças. Ele oferecia privilégios e presentes para que eles fossem até a sua casa, onde os abusos eram realizados. Já foi instaurado o inquérito e temos 30 dias para concluir”, afirma o delegado

Morador de Ribeirão Branco nega os crimes, diz a polícia (Fotos: Reprodução/TV TEM)

Fonte: G1

Scroll Up